Tite mexe na defesa e Brasil terá 6 mudanças para enfrentar o Paraguai

O jogo, válido pela 16ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo do Catar
| 01/02/2022
- 03:15
Agência Brasil
Agência Brasil

O técnico Tite promoveu seis mudanças na equipe titular da seleção brasileira para o duelo contra o Paraguai, nesta terça-feira (1º), às 21h30 (horário de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte. O jogo, válido pela 16ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da do Catar, será transmitido ao vivo pela Rádio Nacional. As alterações foram feitas no treino da tarde desta segunda-feira (31), o último antes do confronto.

O setor defensivo é o que terá mais alterações em relação ao 1 a 1 com o , na última quinta-feira (27), na capital equatoriana Quito. Saem o goleiro Alisson (revezamento), os laterais Emerson Royal (expulso) e Alex Sandro (covid-19) e o zagueiro Éder Militão (suspenso pelo terceiro cartão amarelo) para entradas de Ederson, Daniel Alves, Alex Telles e Thiago Silva, respectivamente.

Já no meio-campo, o volante Fabinho e o meia Lucas Paquetá, que cumpriram suspensão diante do Equador, retornam à equipe, nos lugares dos volantes Casemiro e Fred, ambos por opção do técnico. O provável é que Paquetá faça a função de Fred, com Phillipe mantido entre os titulares. O ataque será o mesmo do jogo anterior: Raphinha, Vinicius Júnior e Matheus Cunha.

Mais cedo, em entrevista coletiva, Tite adiantou que faria mudanças no time. Apesar de não detalhar as novidades, o técnico afirmou que os torcedores veriam atletas jovens na partida. Dos 25 convocados para os jogos diante de Equador e Paraguai, nove atuaram, no máximo, dez vezes pela seleção principal, sendo que seis têm 24 anos ou menos: os meias Gerson e Bruno Guimarães e os atacantes Antony, Rodrygo, Matheus Cunha e Vinícius Júnior - os dois últimos serão titulares nesta terça. O zagueiro Gabriel Magalhães, de 24 anos, por sua vez, aguarda a primeira oportunidade para vestir a amarelinha.

"Quando você vai para um local onde ele [torcedor] abraça e incentiva, o atleta dentro de campo sente isso [confiança], inclusive para errar, porque o futebol é um jogo de erro. E esses jovens, porque terão bastantes jovens, verdadeiramente se sentirão confiantes. Que a camisa amarela seja de responsabilidade, mas também confiança, alegria", disse Tite, questionado sobre a importância da torcida na partida de terça.

Veja também

Costa Rica tem mostrado bom desempenho no Brasileirão, com chances de avançar para a próxima fase

Últimas notícias