São Paulo empata com o Juventude em noite de falhas e repertório ofensivo pobre

| 20/04/2022
- 21:46
São Paulo empata com o Juventude em noite de falhas e repertório ofensivo pobre
São Paulo joga por uma vitória simples para avançar na competição (Foto: Ascom/SãoPaulo)

O empate caiu do céu para o São Paulo em Caxias do Sul. Em uma noite de um pobre repertório ofensivo e falhas defensivas, o time do técnico Rogério Ceni buscou o 2 a 2 com o Juventude, após estar perdendo por 2 a 0, no de ida pela terceira fase da Copa do Brasil. O gol de igualdade saiu aos 48 minutos do segundo , em um pênalti convertido por Reinaldo.

Agora, o São Paulo joga por uma vitória simples para avançar na competição. A partida de volta acontece apenas no dia 12 de maio, no Morumbi.

Após uma atuação ruim contra o Flamengo, no domingo, Rogério Ceni mexeu em todos os setores da equipe para enfrentar o Juventude. Não funcionou. O São Paulo não tinha repertório ofensivo, uma repetição do primeiro tempo do jogo no Maracanã, e, quando o adversário adiantou suas peças, apresentou erros defensivos.

A diferença é que desta vez o goleiro Jandrei não repetiu os milagres de domingo. E o São Paulo foi para o intervalo com uma desvantagem de 2 a 0.

Pitta abriu o placar em Caxias do Sul aos 24 minutos em uma jogada em que o setor defensivo ficou apenas assistindo. A bola alçada por Óscar Ruiz da direita encontrou William Matheus lá do lado esquerdo. O lateral ajeitou para Pitta, que, sozinho, tocou de cabeça para marcar.

O segundo gol foi outro convite da defesa do São Paulo para o ataque do Juventude. Óscar Ruiz recebeu na intermediária, avançou enquanto os zagueiros recuavam e acertou um chute perfeito de pé esquerdo, no ângulo. Jandrei estava um pouco adiantado no lance.

O pífio desempenho fez Rogério Ceni modificar três peças na volta para o segundo tempo. Nikão, Rodrigo Nestor e André Anderson entraram nos lugares de Talles Costa, Gabriel Sara e Luciano, respectivamente. O São Paulo diminuiu o placar logo aos dois minutos, com Arboleda, em cobrança de escanteio de Reinaldo O goleiro César falhou.

O gol não impulsionou o São Paulo no jogo. A equipe seguiu em um ritmo lento, sem criatividade. Para exemplificar o deserto de ideias do time de Rogério Ceni, Calleri, o goleador são-paulino, foi acionado pela primeira vez após 76 minutos de bola rolando. O argentino cabeceou para fora em um cruzamento de Nikão.

O São Paulo continuou sem conseguir traduzir sua maior posse de bola em gol e, quando o jogo parecia resolvido, um pênalti mudou o rumo da partida. A bola tocou no braço de Paulinho Moccelin na área. Reinaldo bateu com eficiência e determinou o 2 a 2 no placar.

FICHA TÉCNICA

JUVENTUDE 2 X 2 SÃO PAULO

JUVENTUDE - César; Rodrigo Soares (Rômulo), Vitor Mendes, Rafael Forster e William Matheus; Yuri, Jadson, Óscar Ruiz (Edinho, depois Guilherme Parede) e Capixaba (Jean); Paulinho Moccelin e Pitta (Vitor Gabriel). Técnico: Eduardo Baptista.

SÃO PAULO - Jandrei; Igor Vinicius (Moreira), Miranda, Arboleda e Reinaldo; Pablo Maia, Talles Costa (Nikão), Gabriel Sara (Rodrigo Nestor) e Alisson (Patrick); Luciano (André Anderson) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni.

GOLS - Pitta, aos 24, e Óscar Ruiz, aos 33 minutos do primeiro tempo; Arboleda, aos 2, e Reinaldo (pênalti), aos 48 do segundo

ÁRBITRO - Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).

CARTÕES AMARELOS - Luciano, Reinaldo, Arboleda, Vitor Mendes, Guilherme Parede e William Matheus.

RENDA - R$ 92.940,00.

PÚBLICO - 6.092 pagantes.

LOCAL - Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Veja também

A Chapecoense venceu a primeira partida em casa nesta Série B do Campeonato Brasileiro e...

Últimas notícias