O Santos terminou sua participação no Campeonato Brasileiro de forma melancólica. SOB de protestos, o time paulista perdeu para o Fortaleza por 2 a 0, na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, que contou com um público de pouco mais de 11 mil torcedores nesta rodada final da competição.

Os gritos de “time sem vergonha” traduziram o que foi o Santos em todo o campeonato. Com muita desorganização e trocas de técnico, a equipe praiana teve uma temporada apática e só não correu risco de rebaixamento por causa de suas revelações e da incompetência de outros clubes.

Diferentemente do Santos, o Fortaleza mostrou que está organizado nas mãos do Vojvoda, que pode deixar o clube ao final da temporada. O resultado foi, inclusive, muito importante para o clube cearense, que volta à Copa Libertadores.

O Fortaleza termina o Brasileirão com 55 pontos, na oitava posição, já que seus concorrentes (América-MG e Botafogo) tropeçaram na rodada. O Santos, por sua vez, ficou na 12ª posição, com 47.

A campanha irregular do Santos no Campeonato Brasileiro ficou evidente diante de uma equipe organizada como a do Fortaleza. Apesar de jogar na Vila Belmiro, o time cearense criou as melhores oportunidades e poderia ter ido para o intervalo em vantagem. Chances criadas não faltaram durante os 45 minutos iniciais.

Artilheiro do Santos no campeonato, com 13 gols, Marcos Leonardo não encontrou espaço e errou tudo que tentou, inclusive a melhor chance do Santos no primeiro tempo. Aos 16 minutos, ele pegou a sobra na cara de Fernando Miguel, chutou mascado e viu a bola sair caprichosamente para fora.

Mas foi só. Com Marcos Leonardo em tarde ruim e Ângelo sumido, o Santos acabou virando presa fácil para o Fortaleza, que teve na cabeça de Thiago Galhardo a chance de sair na frente. Ele recebeu belo cruzamento de Hércules e, de peixinho, errou o alvo

Thiago Galhardo foi o principal nome do Fortaleza, mas não estava com a finalização em dia. Aos 35 minutos, Romarinho também tentou e obrigou João Paulo, que mostrou certo nervosismo em alguns momentos da partida, a operar um milagre para assegurar o 0 a 0 no placar.

No segundo tempo, o Santos voltou melhor, mas não conseguiu se aproveitar do momento sonolento do Fortaleza dentro da partida. Apesar de pressionar, não conseguiu criar oportunidades claras de gol, ficando na marcação do time cearense, que esteve em alto nível neste domingo.

Quando acordou, o Fortaleza chegou ao gol. Aos 20 minutos, em bela jogada ensaiada, Hércules recebeu pela direita e mandou para Tinga, que deu um leve toque na bola, o suficiente para chegar em Thiago Galhardo. O atacante, de cabeça, jogou para o fundo das redes.

Atrás do placar, o Santos se jogou no ataque e criou boas oportunidades com Sandry e Carabajal, mas sem sucesso. Já o Fortaleza, não desperdiçou. Aos 34 minutos, Sílvio Romero, que havia acabado de entrar, deu passe açucarado para Moisés dar um toquinho para superar João Paulo e ampliar.

Na frente, o Fortaleza jogou a pressão em cima do time do Santos, que foi alvo de protestos de seus torcedores. O time cearense, então, tomou conta da partida e ainda chegou a mandar uma bola na trave com Sasha. No fim, pôde comemorar a vaga para a Libertadores.