Paratleta sul-mato-grossense atinge maior marca da carreira em competição e pode ir à Dinamarca

A atleta fez a prova no tempo de 23s82 nos 100 metros da classe RR3 - petra, para atletas com paralisia cerebral
| 01/04/2022
- 15:01
Paratleta sul-mato-grossense atinge maior marca da carreira em competição e pode ir à Dinamarca
Divulgação/Fundesporte

De Mato Grosso do Sul, a atleta Rosenei Herrera conquistou seu melhor desempenho na petra (Frame Running), modalidade paralímpica de atletismo na competição organizada pelo CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro) e CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo), que serve para a tomada de índices, ranqueamento nacional e internacional.

O evento realizado em São Paulo no Centro de Treinamento Paralímpico também contou com a participação de diversos outros medalhistas na Paralimpíada de de 2020.

A atleta fez a prova no tempo de 23s82 nos 100 metros da classe RR3 - petra, para atletas com paralisia cerebral. Além disso, representando a ACORP/CG (Associação dos Corredores de Rua e Pista de Campo Grande), a sul-mato-grossense tem como técnico Daniel Sena, uma das referências no em paratletismo.

“Ela chegou muito perto do recorde brasileiro. Fizemos vários ajustes, no posicionamento do corpo, trabalhamos com força muscular, potência, tudo para ela realizar uma boa prova. Então, fiquei muito feliz com esse trabalho positivo e com essa nova marca. A Rosenei é uma atleta muito guerreira, que gosta de treinar e tem assiduidade. Foi a melhor marca da carreira”, destaca Sena.

De acordo com o técnico, a atleta já vinha evoluindo nos treinamentos. “Ela já vinha com uma marca de 26, 25 segundos nos treinamentos. Falei para ela que se acreditasse no trabalho e nos ajustes, a gente ia conseguir abaixar o tempo e isso aconteceu”, descreve.

Por seu resultado no Desafio, a Diretoria de Esportes de Altos Rendimentos do CPB afirma que a Rosenei Herrera tem grandes chances de ser selecionada para um estágio internacional e o campeonato "Frame Running Development Camp & CPISRA International Cup 2022", em Frederiksberg, na Dinamarca. O evento está marcado para os dias 10 e 17 de julho.

O Desafio de Atletismo CPB/CBAt termina neste sábado (2), reunindo cerca de 100 atletas paralímpicos e olímpicos em disputas de campo e pista. De acordo com o CPB, o objetivo é difundir e desenvolver a prática da modalidade, além de estimular a quebra de recordes. Participam do Desafio nomes como Alessandro Silva, ouro e recordista paralímpico no lançamento de disco na classe F11; Beth Gomes, ouro e recordista mundial no lançamento de disco na classe F52 e Petrúcio Ferreira, ouro e recordista paralímpico nos 100 metros na classe T47. O evento será dividido em sete etapas durante o ano.

Veja também

Em jogo que pode ter marcado o fim do ciclo de Andreas Pereira na Gávea,...

Últimas notícias