Palmeiras vence Santo André com gol de Veiga e amplia série invicta no Paulistão

O time alviverde adotou um novo sistema tático
| 20/02/2022
- 00:30
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - (Foto: Reprodução)

O fez um bom jogo e derrotou - com algum sofrimento - o Santo André neste sábado, por 1 a 0, no Allianz Parque. No reencontro com a sua torcida uma semana depois de perder a decisão do Mundial, o time alviverde adotou um novo sistema tático, foi dominante em parte do jogo e garantiu o quinto triunfo no com gol de Raphael Veiga, convertendo pênalti na primeira etapa.

O Palmeiras abriu vantagem como o líder geral do Estadual e do Grupo C, isso mesmo com dois jogos por fazer. São 16 pontos, fruto de cinco vitórias e um empate, e a invencibilidade no torneio mantida. O Santo André tem sete pontos e é o lanterna do Grupo D, que tem o Bragantino na liderança.

Na ausência de um camisa 9 de peso, o time atacou com 4 ou 5 jogadores pisando na área. O novo modelo de jogo, com Rony de volta à ponta, deu resultado. Mas a carência no comando de ataque já prejudicou a equipe no Mundial e vai atrapalhar outras vezes na temporada.

O torcedor que foi ao Allianz Parque se reencontrar com o Palmeiras viu das arquibancadas um bom jogo. O Santo André começou melhor, levou perigo a Weverton em conclusões de fora da área, mas o Palmeiras equilibrou a partida rapidamente e passou a dominá-la com naturalidade.

Goleiro da seleção brasileira, Weverton trabalhou em dois arremates, de Giovanny e Dudu Vieira. Depois disso, o Palmeiras subiu a marcação e tomou o controle do jogo. Atuesta, substituto Gustavo Scarpa, se entendeu bem com Raphael Veiga, Dudu e Rony no novo esquema de Abel Ferreira. Neste modelo de jogo, o português, provando que tem vasto repertório tático, tirou Rony do comando de ataque, onde estava improvisado, e o mandou de volta à ponta esquerda. Na ausência de um camisa 9, mais de um atleta faz essa função, e todos os meias chegam à área para ajudar na construção e conclusão das jogadas.

Veiga foi quem mais ficou por ali. E saiu dos pés dele o gol palmeirense, em cobrança de pênalti assinada com o auxílio do VAR após toque de mão e convertida com categoria pelo meio-campista. Veiga nunca desperdiçou um pênalti com a camisa do Palmeiras. São 17 tentativas e 17 acertos. Ele bateu, desta vez, no meio do gol.

Embalado, o time anfitrião teve duas chances para ampliar, com Veiga e Dudu após assistências de Atuesta, mas os dois concluíram para fora. O Santo André quase empatou no fim, mas Weverton reapareceu para defender o chute rasteiro de Dudu Vieira e garantir o triunfo parcial palmeirense.

O Palmeiras voltou do intervalo disposto a definir com rapidez o jogo. Criou ao menos três chances para tal, mas não marcou. Veiga quase alcançou passe de Dudu, Murilo exigiu boa defesa de Jefferson Paulino em cabeceio forte e Jailson perdeu dentro da área a chance mais clara. Livre, o volante recebeu de Veiga e chutou para fora.

Faltou o cara para empurrar a bola para as redes para ampliar o placar. Não fez falta neste sábado porque os anfitriões sustentaram o resultado até o fim. Mas pode fazer em outras partidas. No fim, Abel descansou titulares e rodou o elenco. O Santo André pressionou nos minutos finais, mas esbarrou em suas limitações técnicas e na forte defesa palmeirense, a melhor do campeonato, com apenas um gol sofrido.

Veja também

Tricolor aparentou cansaço e teve dificuldades no primeiro tempo

Últimas notícias