'Expressinho' de Rogério Ceni faz jogo morno, mas vence o fraco Ayacucho

| 25/05/2022
- 20:38
'Expressinho' de Rogério Ceni faz jogo morno, mas vence o fraco Ayacucho
O time já havia assegurado a liderança do Grupo D e a vaga nas oitavas de final (Foto: assessoria/São Paulo)

O ‘Expressinho’ do , que com Rogério Ceni no gol foi campeão da Copa em 1994, voltou a campo em uma nova versão - e novamente com o ídolo tricolor em destaque, só que agora como treinador do time. Nesta quarta-feira, no Morumbi, a equipe só cumpriu tabela e venceu o Ayacucho, do Peru, por 1 a 0, pela Copa sul-americana.

O time já havia assegurado a liderança do Grupo D e a vaga nas oitavas de final com uma rodada de antecipação. Assim, Rogério Ceni aproveitou para dar um descanso aos seus principais jogadores e de quebra observou como as jovens promessas se sairiam em uma partida oficial.

Em campo, apenas o experiente zagueiro Miranda, ex-seleção brasileira, era o mais experiente. Se em 1994 o técnico Muricy Ramalho, então auxiliar de Telê Santana, colocou para disputar uma competição continental jogadores como o meia Juninho Paulista e os atacantes Denilson e Caio Ribeiro, agora em 2022 Rogério Ceni deu chances a jogadores como Caio e Talles, que disputaram a última edição da Copa São Paulo de Juniores - o time caiu na semifinal.

No primeiro tempo, a falta de entrosamento ficou evidente. Além de atuarem pouco tempo juntos no profissional, outro entrave foi o sistema de jogo adotado por Ceni, com três zagueiros, quatro no meio-campo e outros três atacantes.

A melhor chance para o São Paulo abrir o placar surgiu aos 12 minutos. Talles abriu para Juan, o goleiro do time boliviano Vidal saiu muito mal e a bola sobrou para Toró, que bateu, mas a bola desviou na defesa e saiu pela linha de fundo.

Um observador Rogério Ceni ainda reclamou de pênalti não marcado para o seu time aos 25, e foi só. Com um primeiro tempo ruim dos garotos, o treinador optou por mudanças para a segunda etapa - saíram Luan e Léo Silva e entraram os atacantes Maioli, outro que estava no time da Copinha, e o experiente argentino Emiliano Rigoni.

Rigoni atuava mais centralizado, tentando encontrar um dos atacantes em boas condições de finalização. Ainda com dificuldades para chegar ao gol do time peruano, Ceni mandou a campo Igor Vinícius no lugar de Toró. O objetivo era usar o grande corredor pela direita do ataque na tentativa de criar jogadas mais agudas pelo lado do campo.

Aos 15 minutos o São Paulo chegou com perigo. Talles abriu para Rigoni na direita. O argentino foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para Juan, que quase conseguiu desviar para o gol.

Depois de o Ayacucho perder uma boa chance, o São Paulo acordou. Aos 23, Maioli deu lindo passe para Caio pela direita do ataque. Ele carregou a bola, entrou na área e bateu firme, mas o goleiro Vidal conseguiu espalmar.

Mas dois minutos depois, finalmente, os garotos do São Paulo conseguiram vencer a defesa peruana. Maioli subiu pela direita e cruzou na área. Toledo se atrapalhou para afastar a bola e ela sobrou para Caio, que ajeitou e bateu firme no canto esquerdo e estufou as redes do Morumbi, para a festa da torcida - foi o primeiro gol do atacante como jogador profissional.

Após o gol, o São Paulo cadenciou mais a partida e terminou a primeira fase da competição com 16 pontos. Agora, o time espera o sorteio das oitavas de final, marcado para a próxima sexta-feira às 13h (horário de Brasília) - o adversário será um dos oito times que virão da Copa Libertadores.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO - Thiago Couto; Lucas Beraldo, Miranda e Luizão; Léo Silva (Rigoni), Pablo Maia, Luan (Maioli) e Talles (Palmberg); Toró (Igor Vinícius), Juan (Alisson) e Caio. Técnico: Rogério Ceni.

AYACUCHO - Vidal; Salazar, Quina, e Magallanes; Toledo, Páucar, Barrios (Rebagliati), Techera (Olascuaga), Romaní (Sebastián Gonzales) e Guidino; Royón (Morales). Técnico: Alejandro Apud.

GOL - Caio, aos 27 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Carlos Benitez (PAR).

CARTÕES AMARELOS - Toledo, Magallanes e Páucar.

PÚBLICO - 16.696 pagantes.

RENDA - R$ 478.699,00.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Veja também

Com dois gols de cabeça, o Operário venceu a Chapecoense na noite desta segunda-feira, por...

Últimas notícias