O Cuiabá confirmou sua presença na elite nacional na próxima temporada ao vencer o Coritiba, por 2 a 1, neste domingo à tarde, na Arena Pantanal, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time terminou com 41 pontos, em 16º lugar, quatro na frente do Ceará, primeiro clube na zona de rebaixamento. Azar do Coritiba, que ficou fora da Copa Sul-Americana, porque precisava vencer. No final, com 42 pontos, em 15º lugar, ainda deve festejar por não ter sido rebaixado à Série B.

O primeiro tempo começou com o Cuiabá indo para cima e querendo impor o ritmo de jogo para poder fazer o primeiro gol e tirar um pouco do peso das costas. Apesar das boas investidas do Dourado, o gol só foi sair aos 37 minutos do primeiro tempo. Após cobrança de escanteio, Marlon desviou sem querer com o ombro e a bola sobrou para o zagueiro Alan Empereur aparecer chutando forte.

Com o time mais leve após abrir o placar, os donos da casa foram ainda melhores em campo, passaram mais tempo com a bola e sempre buscando ampliar o placar. Até que, aos 43 minutos, após um belíssimo passe de três dedos do atacante Deyverson para Jonathan Cafu sair cara a cara com o goleiro e finalizar duas vezes para ampliar o placar.

Na segunda etapa, o Cuiabá voltou novamente impondo o ritmo enquanto o Coritiba mais se defendia. Até que aos 11 minutos o clube mato-grossense teve a chance de matar o jogo com um pênalti a favor assinalado.

Mas, Deyverson, que já havia decidido um Campeonato Brasileiro e uma Libertadores para o Palmeiras, acabou perdendo e deixando o jogo em aberto. O pênalti perdido não abalou o time do Dourado, que continuou atacando e obrigando o goleiro Gabriel do Coxa a fazer algumas defesas difíceis.

Mas, aos 30 minutos do segundo tempo, Léo Gamalho, sempre ele, diminuiu o placar para os visitantes. O atacante do alviverde se posicionou muito bem dentro da pequena área e aproveitou o passe rasteiro de Nathan Fogaça para poder colocar o Coxa de volta na partida.

Após este gol o duelo ficou um pouco mais equilibrado, mas o placar ficou igual até o apito final do juiz, que aliviou completamente os jogadores e a torcida do Cuiabá, que terão mais uma chance de disputar a Série A.