Cruzeiro 'aproveita' a lei do ex e vence o Brusque com gol de Edu

| 12/04/2022
- 23:37
Cruzeiro 'aproveita' a lei do ex e vence o Brusque com gol de Edu
Ao término do jogo, o artilheiro Edu chegou a se emocionar ao ouvir a torcida gritar seu nome (Foto: ACS/Cruzeiro)

Mesmo com a torcida empolgada com a Era Ronaldo Fenômeno no , o time ainda não transmitiu confiança no Campeonato Brasileiro da Série B. Mas a equipe ganhou crédito ao vencer o Brusque, por 1 a 0, nesta terça-feira à noite, pela segunda rodada. O gol foi marcado por Edu aos 36 minutos do segundo tempo, atleta que ano passado brilhou justamente com a camisa do Brusque, sendo artilheiro da Série B com 17 gols. Desta vez, ele aliviou o sofrimento de quase 20 mil presentes ao Mineirão. A lei do ex imperou novamente.

Ao do jogo, o artilheiro Edu chegou a se emocionar ao ouvir a torcida gritar seu nome. "Serie B é isso. Tem gente que pensa que é três, quatro a zero, mas não tem isso. É brigar até o fim pela vitória. Respeito muito o Brusque, a instituição, porque sei que é um time guerreiro. Estou feliz pela vitória e pela festa da torcida. Me emocionei porque é muito sacrifício e dedicação de todos".

A vitória reabilita o Cruzeiro, que tinha estreado com derrota para o Bahia, por 2 a 0, em Salvador. Agora ocupa a quinta posição, com três pontos, mesma pontuação do Brusque, em quarto, por ter melhor saldo de gols: 0 a -1. Na estreia, o atual campeão catarinense, bateu o Guarani, por 1 a 0.

Com apoio de sua torcida, o Cruzeiro tratou de colocar intensidade ao jogo. Soube explorar bem as laterais do campo para ganhar espaço no ataque. Mas os cruzamentos não encontraram na área o centroavante Edu, que se revezava com o estreante Rodolfo - ex-América-MG. O Brusque se limitou a defender, deixando bem claro sua intenção de só ir ao ataque na bola de segurança.

Aos 18 minutos, na pequena área, Rodolfo errou o carrinho depois do cruzamento do lado direito. Era só tocar na bola e empurrá-la para o gol. Aos 22 minutos, Rafael Santos levantou na área na cabeça de Vitor Leque, que mandou para fora e frustrou a torcida O Brusque ameaçou apenas num chute de longa distância do lateral Alex Ruan, mas o goleiro Rafael Cabral encaixou bem a bola, mostrando segurança.

A melhor chance esteve com Rodolfo, lançado dentro da área por Edu. Ele bateu de chapa, de primeira, a bola saiu em diagonal, raspou nas pernas do zagueiro Éverton Alemão e parou no pé da trave. Um lance incrível.

Os cruzeirenses desceram para os vestiários visivelmente preocupados. Voltaram com a obrigação de marcar gols e vencer. Mas faltou objetividade, talvez, um meia mais criativo, capaz de acionar os atacantes em condições de finalização. O goleiro Ruan Carneiro nem foi exigido e, aos poucos, o Brusque passou a administrar o território. Tanto que até se arriscou a sair um pouco mais para finalizar. Foi fatal.

Em uma jogada rápida, Adriano arrancou de trás e fez o passe para Waguininho. Este enfiou a bola para Edu, dentro da área, que bateu em cima do goleiro, porém, pegou o rebote e teve tranquilidade para cortar um adversário. Quase em cima da linha ele tocou para as redes e aliviou a angústia da torcida. É o 11º gol dele em 14 jogos na temporada. Alguns torcedores exageraram na comemoração ao acender sinalizadores, paralisando o jogo por quatro minutos.

Até os 49 minutos, o Cruzeiro se defendeu e não permitiu uma reação do adversário. Ao final, extenuados, os cruzeirenses comemoraram muito esta primeira vitória ao lado da torcida.

Agora o Cruzeiro ganha um período de 11 dias para se reorganizar, porque só volta a campo pela terceira rodada no dia 23 (sábado), em um duelo mineiro contra o Tombense, na cidade de Muriaé. O Brusque também só joga no dia 23, quando vai pegar o Sampaio Corrêa, na distante cidade de São Luis (MA).

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 0 BRUSQUE

CRUZEIRO - Rafael Cabral; Rômulo, Oliveira, Eduardo Brock e Rafael Santos; Willian Oliveira, Miticov (Bidu) e Neto Moura (Adriano); Vitor Leque (Jhosefer), Edu e Rodolfo (Waguininho). Técnico: Paulo Pezzolano.

BRUSQUE - Ruan Carneiro; Toty, Éverton Alemão, Bruno Aguiar e Alex Ruan; Zé Mateus, Rodolfo Potiguar, Matheus Trindade (Felipe Manoel) e Diego Jardel (Juliano); Fernandinho e Lucas Silva (Jailson). Técnico: Waguinho Dias.

GOL - Edu, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Antônio Dib Moraes de Sousa (PI)

CARTÕES AMARELOS - Oliveira e Rafael Santos (Cruzeiro). Rodolfo Potiguar (Brusque).

RENDA - Não divulgada.

PÚBLICO - 19.115 pagantes.

LOCAL - Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Veja também

Com o resultado, os corintianos continuam na vice-liderança

Últimas notícias