O Athletico-PR venceu o Botafogo, por 3 a 0, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. O time paranaense ficou com a última vaga brasileira na fase de grupos da Copa Libertadores 2023.

A vitória deixou o Athletico-PR na sexta posição, com 58 pontos. Mesma pontuação que o Atlético-MG (7º colocado), mas que ficou atrás por ter menos vitórias: 16 a 15. Já o Botafogo, que sonhava em disputar o torneio continental, se despede em 11º, com 53 pontos, indo para Sul-Americana.

A partida marcou a aposentadoria do pentacampeão Luiz Felipe Scolari como treinador. Ele anunciou que abandonará a função a partir de 2023, quando deverá assumir cargo de diretor técnico do Athletico-PR.

Com bola rolando, o Athletico-PR teve postura mais ofensiva, enquanto o Botafogo se fechou na defesa e encaixou a marcação de forma com que não sofreu grandes perigos. Tanto é que em determinado momento os dois times trocaram passes lentos e tornaram o confronto pouco interessante.

Depois da metade do primeiro tempo o Athletico-PR acelerou um pouco mais os passes e passou a assustar o Botafogo. Aos 32 minutos, após bate-rebate na área, Vitor Roque chutou cruzado pela linha de fundo. No minuto seguinte, Terans também arriscou e acertou a trave de Lucas Perri.

No segundo tempo, o Athletico-PR manteve o ritmo no ataque e abriu o placar logo aos seis minutos. Após escanteio, Erick subiu mais alto que a marcação e cabeceou forte. O goleiro Lucas Perri chegou a defender, mas a bola bateu em Adryelson e parou no fundo das redes.

O gol empolgou o time paranaense, que seguiu no ataque. Aos dez, Vitor Roque teve gol anulado por impedimento de Vitinho na origem do lance. Depois, aos 13, Terans finalizou, a bola desviou na marcação e sobrou para Alex Santana cabecear em cima do goleiro Lucas Perri, numa enorme pressão rubro-negra.

Com o prejuízo ainda maior, o Botafogo precisou se expor mais e quase descontou aos 31 minutos, quando Marçal cobrou falta e Adryelson finalizou no canto. O goleiro Bento se esticou todo e espalmou para fora, fazendo uma ótima defesa.

Da mesma forma que foi ao ataque, o Botafogo deixou espaços e poderia ter sofrido o terceiro gol. Aos 38, Canobbio encheu o pé e Lucas Perri defendeu. No rebote, o próprio uruguaio voltou a finalizar, mas parou novamente no goleiro botafoguense.

De tanto pressionar, os paranaenses encontraram o terceiro gol aos 48 minutos, quando Adryelson falhou, Erick passou pela marcação e deu números finais ao confronto.