Esportes

Palmeiras erra na defesa, leva três gols de Ytalo e perde para o líder Bragantino

O time alviverde teve boa produção ofensiva

Agência Estado Publicado em 23/06/2021, às 23h04

Assessoria/Red Bull Bragantino
Assessoria/Red Bull Bragantino

Com desfalques na defesa de sua equipe, o técnico português Abel Ferreira optou mandar o Palmeiras com o esquema 3-5-2 para tentar vencer o Red Bull Bragantino, nesta quarta-feira, no Interior do Estado. O time alviverde teve boa produção ofensiva, mas cometeu uma série de defensivos e táticos, principalmente no primeiro tempo, e foi superado pelo rival de Bragança Paulista por 3 a 1.

Abel escalou Mayke, Felipe Melo e Renan como zagueiros, apenas Danilo Barbosa como volante de contenção, e Marcos Rocha e Victor Luis nas laterais. Se por um lado ganhou criatividade no meio com Raphael Veiga e Gustavo Scarpa, por outro o Palmeiras ficou exposto aos rápidos ataques do adversário.

O jogo começou com o Red Bull Bragantino tentando ocupar os espaços em seu campo de ataque. A pressão da equipe do Interior deu resultado. Aos dez minutos, Artur bateu bola cruzada da entrada da área e Vinicius Silvestre espalmou para o meio da área - o goleiro falhou, poderia ter defendido, já que o chute não foi tão forte, ou espalmado para o lado. No rebote, Ytalo só empurrou para o gol.

Atrás no placar, o Palmeiras partiu para o ataque e teve boas chances para empatar a partida. Aos 15, Gustavo Scarpa chutou de longe e obrigou o goleiro Cleiton a fazer grande defesa.

Aos 19, Victor Luiz cruzou na medida para ótima cabeçada de Deyverson, mas mais uma vez Cleiton se esticou todo e espalmou. Aos 30, mais uma vez Scarpa arriscou, mas a bola passou raspando a trave do time de Bragança Paulista. O meia tentou de novo aos 36, mas mais uma vez o goleiro adversário defendeu.

O Red Bull Bragantino aproveitou a confusa linha de três defensores de Abel Ferreira e chegou ao segundo gol antes do intervalo. Aos 44, Ytalo recebeu bola de Helinho no meio-campo, no meio de Felipe Melo e Renan, correu sozinho até a meta alviverde e só tocou na saída do goleiro para aumentar a vantagem.

No segundo tempo, Abel Ferreira sacou Marcos Rocha e mandou o atacante Breno Lopes para o jogo. O técnico desfez a terrível linha de três zagueiros e voltou a jogar com quatro atletas em seu sistema defensivo.

As primeiras chances da segunda etapa foram do Red Bull Bragantino. Aos quatro minutos, o time do Interior trocou passes até a bola chegar em Helinho, na cara do gol. Ele bateu, mas Vinicius Silvestre defendeu. Um minuto depois, Ytalo quase fez o seu terceiro na partida, mas mandou para fora.

O Palmeiras chegou bem aos dez minutos. Em ótima tabela entre Gustavo Scarpa e Deyverson, o meia ficou de frente para o gol e bateu forte, mas Cleiton conseguiu espalmar. Logo depois, Willian cruzou rasteiro e o zagueiro Renan chegou escorando, mas a bola foi para fora.

O Alviverde diminuiu o prejuízo aos 20 minutos. Gustavo Scarpa abriu na esquerda para Victor Luiz, que cruzou alto para Breno Lopes, de primeira, marcar um lindo gol.

Após marcar o gol, o Red Bull Bragantino travou a partida.

Abel Ferreira fez as cinco alterações, mas mesmo assim o Palmeiras não encontrou mais espaços. Quem quase chegou ao gol foram os mandantes do jogo. Aos 36, Ytalo abriu para Arthur, que bateu forte para boa defesa de Vinícius Silvestre.

O time do Interior chegou ao terceiro gol aos 42 minutos. Edmar cruzou na área, Arthur, livre, desviou de cabeça para o meio e Ytalo, sozinho, marcou o seu terceiro gol na noite.

O Palmeiras ainda tentou diminuir em um chute de Gabriel Menino que Cleiton espalmou para escanteio. Mas o jogo terminou mesmo com 3 a 1 para o time mandante. Muito mais organizado em campo, o Red Bull Bragantino mostrou ao Palmeiras que depender apenas de valores individuais, muitas vezes, não é suficiente para vencer uma partida.

FICHA TÉCNICA

RED BULL BRAGANTINO 3 X 1 PALMEIRAS

RED BULL BRAGANTINO - Cleiton; Aderlan (Rafael Luiz), Fabrício Bruno, Natan e Weverson (Edmar); Raul, Lucas Evangelista e Eric Ramires (Léo Realpe); Artur, Ytalo e Helinho (Coelho). Técnico: Claudio Maldonado (Auxiliar)

PALMEIRAS - Vinícius Silvestre; Mayke, Felipe Melo e Renan; Marcos Rocha (Breno Lopes), Danilo Barbosa (Gabriel Menino), Raphael Veiga, Gustavo Scarpa e Victor Luiz (Rony); Willian (Wesley) e Deyverson (Luiz Adriano). Técnico: Abel Ferreira.

GOLS - Ytalo, aos 10 e aos 44 minutos do primeiro tempo; Breno Lopes, aos 20 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS - Marcos Rocha, Cleiton, Aderlan, Ytalo, Gustavo Scarpa

LOCAL - Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista

Jornal Midiamax