Esportes

Há 20 anos, bairro Universitário é palco do ‘clássico’ Solteiros x Casados

Um clássico que já existe há 20 anos e que mobiliza amigos e moradores do bairro Universitário. De um lado do campo, só casados. Do outro, solteiros. E quando o juiz apita é que a mágica acontece, por assim dizer. É que na partida tudo o que não se deve esperar são grandes desempenhos e […]

Da Redação Publicado em 03/01/2021, às 15h30 - Atualizado às 15h36

De verde a equipe dos casados que venceram o segundo jogo (Divulgação)
De verde a equipe dos casados que venceram o segundo jogo (Divulgação) - De verde a equipe dos casados que venceram o segundo jogo (Divulgação)

Um clássico que já existe há 20 anos e que mobiliza amigos e moradores do bairro Universitário. De um lado do campo, só casados. Do outro, solteiros. E quando o juiz apita é que a mágica acontece, por assim dizer.

Há 20 anos, bairro Universitário é palco do 'clássico' Solteiros x Casados
De verde a equipe dos casados que venceram o segundo jogo (Divulgação)

É que na partida tudo o que não se deve esperar são grandes desempenhos e ou jogadas mirabolantes. O que é garantido são as gargalhadas dos lances dos amigos jogadores.

O espetáculo é realizado na praça do bairro, a “Arena Universitário”, como é conhecida. Em 2021, as partidas já começaram bastante disputadas. A principal regra é que o primeiro que jogar tem que estar vestido de mulher na revanche. Quem levou a melhor foram os solteiros, com placar de 7 a 5 contra os casados.

Já no segundo jogo, realizado no sábado (2), casados jogaram de saia e levaram a melhor, com placar de 1 a zero contra os solteiros.

Quem organiza as partidas é Cesar Billerbek, que já jogou nos Casados e agora está nos Solteiros. “Desse jeito irreverente, além de ser uma confraternização entre amigos, o clássico é atração anual para a comunidade”, comenta.

Billerbek até lembra da primeira edição, lá em 2000, quando os times eram “Amigos do Cesar (Casado)” e “Kaká (Solteiro)”. Disputas e argumentos à parte, na partida que inaugurou o “clássico” com a bola nos pés, quem se deu bem foram os dois lados, já que os placares das partidas acabaram igualadas.

Para o clássico de 2021 a pergunta que fica é: quem muda de time e estado civil no próximo jogo?

Jornal Midiamax