Esportes

Fortaleza vence, vira vice-líder do Brasileirão e interrompe recuperação do São Paulo

Robson marcou o único gol da partida, realizada no Morumbi

Agência Estado Publicado em 17/07/2021, às 18h41

Lance de São Paulo e Fortaleza no Morumbi
Lance de São Paulo e Fortaleza no Morumbi - Rubens Chiri/SPFC

Após duas vitórias seguidas, o São Paulo teve sua recuperação interrompida pelo Fortaleza no Campeonato Brasileiro Mesmo jogando no Morumbi, a equipe de Hernán Crespo perdeu por 1 a 0 neste sábado. A derrota freia a tentativa de ascensão da equipe, que buscava sua terceira vitória seguida no torneio depois de um início desastroso.

A partida foi marcada por um atendimento médico grave. Por volta dos 30 minutos do segundo tempo, um dos massagistas do São Paulo, Marcelo Silva, teve uma crise convulsiva na beirada do gramado. Ele foi atendido pelos médicos do São Paulo e estava consciente quando foi levado para o Hospital São Luiz.

O Fortaleza faz uma grande campanha no torneio. Dirigida pelo argentino Juan Vovjoda, a equipe cearense ocupa provisoriamente a segunda posição na tabela, com 24 pontos, a apenas um do líder Palmeiras, que jogará no domingo. Além disso, a equipe coleciona vitórias sobre times de peso, como Atlético-MG, Corinthians e Internacional. Já o São Paulo estacionou nos 11 pontos, no 14º lugar.

Novamente com uma formação mista, o São Paulo poupou titulares para o confronto decisivo pelas oitavas de final da Copa Libertadores, terça-feira, diante do Racing. No jogo de ida, empate por 1 a 1.

Alguns jogadores não aproveitaram a chance para recuperar espaço no elenco, entre eles, Pablo e Rojas. Substitutos de Eder e Rigoni, que estão lesionados, os homens de frente tiveram atuação apagada e desperdiçaram a oportunidade de se firmarem entre os titulares. Os dois foram substituídos no início do segundo tempo sem grandes lances ofensivos.

Mais agressivo e objetivo, o São Paulo conseguiu ser mais perigoso no início do jogo. Isso se traduziu em dois lances. Aos 10, Igor Gomes chutou bem da entrada da área e exigiu defesa difícil de Boeck. Mesmo com uma escalação mista, o São Paulo se tornou mais atento, mais ligado e com apetite para busca a terceira vitória seguida.

Só o ânimo, no entanto, não foi suficiente. A equipe teve dois problemas principais: a ligação direta da defesa para o ataque, sem passar pelo setor de criação, e falta de aproximação entre os jogadores.

Acostumado aos altos índices de posse de bola, o Fortaleza foi obrigado a jogar de outra forma, recuperando a bola e tentando sair em velocidade. Isso tirou a força do time cearense. A melhor chance saiu numa cobrança de falta ensaiada aos 30 minutos. Titi desviou de cabeça, à esquerda de Volpi.

No segundo tempo, a balança do jogo pendeu totalmente para o lado cearense. Com maior movimentação à frente, principalmente entre meias e atacantes, o time visitante se sentiu à vontade no Morumbi. As chances claras começaram a se empilhar. Aos 10 minutos, Robson recebeu belo passe dentro da área, mas não conseguiu espaço para finalizar. Tentou de calcanhar, ma Volpi já estava em cima e abafou. Aos 28, Robson conseguiu abrir o placar. Após boa cobrança de falta, ele desviou de cabeça: 1 a 0

Crespo mudou bastante no time, promovendo a volta dos titulares, para tentar recuperar a posse de bola e o controle do jogo. O Fortaleza foi pouco ameaçado na reta final e ainda teve chances para ampliar o placar.

Atendimento médico

A derrota do São Paulo para o Fortaleza foi marcada por um episódio dramático. Por volta dos 30 minutos do segundo tempo, um dos massagistas do São Paulo, Marcelo Silva, teve uma crise convulsiva na beirada do gramado. Agitados, membros da comissão técnica agitaram os braços e chamaram o resgate.

A ambulância demorou cerca de três minutos para entrar no gramado porque o motor não ligava. Alguns seguranças e até jogadores, entre eles, o atacante Pablo, tiveram de empurrar o veículo. Quando entrou na ambulância, ele estava consciente e se movimentando. Ele foi encaminhado para o Hospital São Luiz, nas proximidades do estádio do Morumbi.

Jornal Midiamax