Esportes

Feras das quadras projetam MS mais forte com presença na Liga Nacional e Taça Brasil

Grandes equipes do país disputam a Taça Brasil de Futsal em Dourados

Renan Nucci Publicado em 29/07/2021, às 12h20

Rodrigo 'Capita', jogador do Magnus Futsal
Rodrigo 'Capita', jogador do Magnus Futsal - Mônia Cris/CBFS

O município de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, têm sido o principal palco do futsal brasileiro nos últimos dias, por sediar a Taça Brasil. A competição, a segunda mais importante da modalidade no país, atrás apenas da Liga Nacional, trouxe importantes nomes das quadras que veem grande potencial competitivo nos times de Mato Grosso do Sul. O estado tem hoje duas equipes jogando a Taça, uma delas o Juventude AG, time da casa que também disputa a Liga Nacional.

Segundo Rodrigo Araújo, o “Capita”, capitão e fixo do Magnus Futsal, bem como jogador da seleção brasileira, o Juventude está no caminho certo, pois conta com Lucas Chioro, treinador experiente, e jogadores acostumados a grandes campeonatos. “Dourados está fazendo o dever de casa e esperamos que a Apaefs/Buybet [outro time de MS] também se consolide e entre na Liga. Seria sensacional. A gente sabe que é difícil, mas as equipes estão indo muito bem e espero que Mato Grosso do Sul fique ainda melhor no cenário nacional”, disse o jogador que tem em seu currículo títulos internacionais como a Copa do Mundo de 2012 com o Brasil.

Willian Dorn, goleiro e ídolo do Joinville, afirmou que a Taça Brasil, em Dourados, tem revelado talentos e apresentado ao país times com boa qualidade técnica, mesmo aqueles que não disputam a Liga Nacional, como é o caso da Apaefs/Buybet, que é uma fusão entre elencos de Dourados e Campo Grande, e se concentra em disputas regionais. Ressaltou ainda torcer para que Mato Grosso do Sul seja capaz de futuramente manter dois times disputando a elite do futsal nacional.

“É importante o surgimento de novos times. O Juventude mostrou ser uma excelente equipe e vem batendo de frente com os grandes da Liga. Acho que quanto mais times, mais o futsal ganha e mais o esporte tende a crescer”, disse o defensor. Ambos os jogadores também elogiaram a organização da FFSMS (Federação de Futebol de Salão de Mato Grosso do Sul) e CBFS (Confederação Brasileira de Futsal), que conseguiu preparar hospedagem, alojamento e o ginásio, bem como todos os protocolos pertinentes em função da pandemia.

“Estamos bem hospedados e a organização está bem legal. O ginásio é pequeno, mas muito aconchegante. Já tinha passado por MS antes, mas nunca por tantos dias como agora. O povo nos recebeu muito bem e mostra que é amante do futsal. [...] A federação [FFSMS] organizou muito bem junto com a CBFS, não há o que falar”, elogiou Rodrigo Capita. “Está tudo muito bem organizado devido à pandemia. Estamos conseguindo realizar nosso trabalho da melhor maneira possível. É um sucesso de organização”, pontuou Willian.

A Taça Brasil de Futsal está sendo realizada em Dourados com dez equipes e os dois times de MS não têm mais chances de classificação. No Grupo A estão Magnus (SP), Passo Fundo (RS), Minas Tênis (MG), Portuguesa (RJ) e Apaefs/Buybet (MS). No Grupo B estão o Cascavel (PR), Joinville (SC), Juventude AG (MS), Abílio Nery (AM) e ARUC (DF).

Jornal Midiamax