Com reservas e meninos, Grêmio vence e segue na pré-Libertadores

O Grêmio está garantido na terceira fase preliminar da Libertadores 2021. Nesta terça-feira (16), mesmo atuando com um time alternativo, o Tricolor venceu o Ayacucho (Peru) por 2 a 1 no estádio Olímpico Atahualpa, em Quito (Equador). Os gaúchos se classificaram por também terem vencido o primeiro duelo do confronto, há uma semana, por 6 […]
| 17/03/2021
- 03:22
Com reservas e meninos, Grêmio vence e segue na pré-Libertadores
Assessoria/Grêmio - Assessoria/Grêmio

O está garantido na terceira fase preliminar da Libertadores 2021. Nesta terça-feira (16), mesmo atuando com um time alternativo, o Tricolor venceu o Ayacucho () por 2 a 1 no estádio Olímpico Atahualpa, em Quito (Equador). Os gaúchos se classificaram por também terem vencido o primeiro duelo do confronto, há uma semana, por 6 a 1, em Porto Alegre.

A partida desta terça-feira seria, inicialmente, no estádio Garcilaso de la Vega, na cidade peruana de Cusco, a 3,4 mil metros do nível do mar. Com a impossibilidade de os voos do Brasil entrarem no Peru, devido à variante do novo coronavírus (covid-19), o Ayacucho levou a partida para Quito, onde também poderia ter a altitude a favor (2,8 mil metros).

O próximo adversário tricolor será o Independiente del Valle (Equador), que, nesta terça-feira, atropelou o Unión Española (Chile) por 5 a 2, no estádio Casa Blanca, também em Quito, revertendo a vantagem dos chilenos, que haviam ganhado o jogo de ida por 1 a 0, na semana passada. Quem avançar entre gaúchos e equatorianos, classifica-se para a fase de grupos da Libertadores.

Como teve que emendar o fim da temporada 2020 com o início das competições de 2021, o Grêmio aproveitou a goleada no jogo de ida para dar férias a 11 dos principais jogadores do elenco (os goleiros Vanderlei e Paulo Victor, os laterais Victor Ferraz e Diogo Barbosa, os zagueiros Walter Kannemann, Paulo Miranda e David Braz, os volantes Maicon e Lucas Silva e os meias Matheus Henrique e Alisson) e ao técnico Renato Portaluppi. A delegação que viajou a Quito foi composta por atletas reservas, alguns pouco aproveitados no ano passado e muitos jovens oriundos da base e do time de transição (sub-23), sob comando do auxiliar Alexandre Mendes.

A confortável vantagem no placar agregado e a adaptação à altitude de Quito explicam o início mais cadenciado do Grêmio, que, mesmo assim, não encontrou grandes dificuldades para administrar a partida. A primeira chegada mais perigosa, porém, foi do Ayacucho, aos 27 minutos do primeiro tempo, em chute de fora da área do meia Robert Ardiles que passou rente à trave direita do goleiro Brenno. O Tricolor respondeu no lance seguinte, em batida venenosa do atacante Ferreirinha, na entrada da área, que o goleiro Ítalo Espionoza deu rebote.

O duelo seguiu com poucas emoções até os 39 minutos, quando Ardiles cruzou pela esquerda, o zagueiro Minzum Quina fez o pivô e rolou para o atacante Leandro Sosa abrir o placar. Só que, na sequência, Ferreirinha foi lançado às costas da zaga peruana pela esquerda, entrou na área, cortou dois marcadores e finalizou colocado, deixando tudo igual.

No segundo tempo, o cenário não se alterou, com o Grêmio em ritmo lento, controlando a posse de bola, e o Ayacucho com dificuldades para acelerar o jogo, assustando apenas na bola parada. Aos nove minutos, a cobrança de falta de Ardiles passou próxima à trave gremista. Já aos 23, a batida de Quina obrigou Brenno a se esticar e espalmar a bola para escanteio. No fim, o desgaste chegou primeiro para os peruanos e os gaúchos aproveitaram. Aos 41 minutos, o zagueiro Ruan apareceu na direita e cruzou rasteiro para o atacante Ricardinho, de 19 anos, desviar para as redes, marcando o primeiro gol como profissional e garantindo a vitória brasileira.

O Grêmio volta a campo nesta sexta-feira (19), contra o Aimoré, às 20h, pela quinta rodada do Campeonato Gaúcho, na Arena, em Porto Alegre.

Veja também

As regras das janelas de transferências se aplicaram apenas aos clubes das duas primeiras divisões nacionais.

Últimas notícias