Esportes

Com jogo de 8 gols, time de Dourados empata em partida pela Taça Brasil de Futsal

O Juventude AG, equipe de Dourados que disputa a Taça Brasil Sicredi de Futsal, empatou novamente no campeonato, apesar do resultado a partida foi boa e recheada de gols, com 4 para cada time. A partida foi disputada nesta terça-feira (16), em Tubarão, Santa Catarina, contra o Foz Cataratas-PR. O time sul-mato-grossense vencia a partida […]

Gabriel Neves Publicado em 16/02/2021, às 20h49

Partida terminou em 4 a 4. (Foto: Reprodução/Leonardo Hubbe/Dec)
Partida terminou em 4 a 4. (Foto: Reprodução/Leonardo Hubbe/Dec) - Partida terminou em 4 a 4. (Foto: Reprodução/Leonardo Hubbe/Dec)

O Juventude AG, equipe de Dourados que disputa a Taça Brasil Sicredi de Futsal, empatou novamente no campeonato, apesar do resultado a partida foi boa e recheada de gols, com 4 para cada time.

A partida foi disputada nesta terça-feira (16), em Tubarão, Santa Catarina, contra o Foz Cataratas-PR. O time sul-mato-grossense vencia a partida por 4 a 2, mas sofreu dois gols faltando cinco minutos para o fim da partida e empatou mais uma vez.

Com o resultado, o Foz Cataratas chega aos quatro pontos e o Juventude AG, com dois empates, tem dois no Grupo B. Nesta quarta, a última rodada define a ordem de classificação da chave. Os douradenses enfrentam o Unidos do Alvorada-AM e o Foz joga contra o Joaçaba Futsal.

O Jogo

A partida na Arena Tubarão foi movimentada no primeiro com cinco gols. Mais incisivo, o time douradense foi para o intervalo vencendo por 3 a 2, gols de Guilherme e dois de Riquelme, com Cadu e Gugu Flores, descontando.

No segundo tempo, o time do Foz Cataratas jogou quase que o tempo todo com Henrique como goleiro-linha em busca do empate, mas com a organização defensiva bem feita pelo técnico Lucas Chioro, o Juventude AG conseguiu segurar a vantagem. Apostando no erro do time paranaense, o time douradense chegou ao quarto gol faltando cinco minutos para terminar. Paulinho roubou a bola na intermediária defensiva, rolou para Chico que foi preciso, quase do meio da quadra, para tocar para o gol vazio e ampliar para 4 a 2.

Na pressão, o Foz conseguiu diminuir faltando três minutos. Neto recebeu na direita e o chute ia para fora, mas contou com desvio no meio do caminho para bater Bigode e diminuir. Um minuto depois veio o empate, desta vez em jogada bem trabalhada pela esquerda que mais uma vez Neto aproveitou, com um chute indefensável, igualando em 4 a 4 e fechando o jogo.

Jornal Midiamax