Esportes

Após jogadores terem colapso em campo, cientistas negam que seja devido à vacinação contra Covid-19

Alguns comentaristas desportivos levantaram especulações sobre a recorrente situação de alguns jogadores

Kelen Bueno Publicado em 26/11/2021, às 08h54

Charlie Wyke, foi o jogador que mais recentemente se sentiu mal
Charlie Wyke, foi o jogador que mais recentemente se sentiu mal - Foto: Jacques Feeney/ Getty Images

Um jogador do Wigan Athletic Football Club, Charlie Wyke, de 28 anos, está hospitalizado desde segunda-feira (22) após ter colapsado durante um treino. Antes dele, outros dois jogadores tiveram problemas. O internacional escocês John Fleck, do Sheffield United, precisou ser transportado de urgência para o hospital durante um jogo frente ao Reading, e Adama Traoré, do Sheriff Tiraspol, colapsou frente ao Real Madrid.

A rádio TalkSport, tirou do ar o Trevor Sinclair após o comentarista levantar a dúvida se John Fleck teria recebido a vacina contra covid-19, fato negado por cientistas. 

Cientistas alertam esses influenciadores para a “responsabilidade pública” que eles exercem. O professor especialista em epidemiologia de doenças infecciosas na Universidade de Nottingham, Keith Neal relata ao jornal que: “Dado o histórico de certos jogadores de futebol ativos face às crenças antivacinadoras, é totalmente irresponsável fazer esses comentários infundados”.

Já Robert Dingwall, especialista em saúde pública da Escola de Ciências Sociais da Universidade de Nottingham Trent, recorda que outros casos de colapsos em jogadores já aconteceram, sendo preciso ter cautela para não intitular uma causa sem esta ser devidamente investigada.

“Pode ser tentador culpar as vacinas contra a Covid-19, mas os especialistas têm a responsabilidade pública de não alimentar a hesitação face à vacina sem qualquer evidência real de que este é um fator comum em eventos amplamente separados”, continua Dingwall.

O jogador Christian Eriksen, durante o Euro 2020, também foi alvo de disseminação de desinformações quando teve uma parada cardíaca em campo, foi posteriormente confirmado que o jogador não havia recebido a vacina e que todos os testes para a Covid-19 foram negativos.

Jornal Midiamax