Esportes

Em dia de homenagens, Flamengo vence Madureira e avança à semi da Taça Guanabara

No dia em que o pior momento da história do Flamengo completou um ano, o time enfrentou o Madureira neste sábado, no estádio do Maracanã, sentindo-se na obrigação de homenagear os 10 meninos das categorias de base mortos no incêndio no CT Ninho do Urubu. E fez seu papel com a vitória por 2 a […]

Agência Estado Publicado em 08/02/2020, às 20h41

None

No dia em que o pior momento da história do Flamengo completou um ano, o time enfrentou o Madureira neste sábado, no estádio do Maracanã, sentindo-se na obrigação de homenagear os 10 meninos das categorias de base mortos no incêndio no CT Ninho do Urubu. E fez seu papel com a vitória por 2 a 0, pela sexta rodada da Taça Guanabara, que garantiu o clube nas semifinais do primeiro turno do Campeonato Carioca.

Com os gols dos atacantes Gabriel e Pedro no segundo tempo, o Flamengo terminou o Grupo A na segunda colocação com 13 pontos. Teve a mesma pontuação que o Boavista, que derrotou em casa o Volta Redonda por 2 a 1, mas perdeu no saldo de gols (6 a 5). Assim, jogará nesta quarta-feira pelas semifinais contra o líder do Grupo B, que pode ser Fluminense ou o próprio clube de Volta Redonda (RJ).

Quem se deu mal com os resultados deste sábado foi o Botafogo, eliminado sem entrar em campo. O clube alvinegro está em terceiro lugar no Grupo A com nove pontos, sem chances agora de alcançar Flamengo ou Boavista. O clássico deste domingo contra o Fluminense, no Maracanã, será apenas para cumprir tabela.

Com o estádio lotado mais uma vez – mais de 64 mil torcedores -, o Flamengo preparou algumas ações para celebrar a memória das vítimas do incêndio no Ninho do Urubu antes do jogo e no intervalo. Os jogadores do time campeão brasileiro e sul-americano pisaram no gramado usando camisetas brancas com a inscrição “Nossos 10”. Além disso, todos vestiram braçadeiras negras e na camisa de jogo estava escrito “#GarotosdoNinho”.

Houve o tradicional minuto de silêncio antes do apito inicial e as torcidas organizadas ficaram em silêncio e estáticas até o minuto 10. Após esse período, começou por todo o Maracanã o canto “Ôooo, Garotos do Ninho” e os torcedores gritaram o nome de cada um dos 10 mortos. Ainda foram hasteadas bandeiras com os rostos e nomes de cada um dos jovens que perderam a vida.

Em campo, o Flamengo dominou o jogo, mas a vitória só veio depois do intervalo. Na primeira etapa, o time comandado pelo técnico português Jorge Jesus passou praticamente o tempo inteiro no campo adversário e criou chances, mas não conseguiu balançar as redes. Gabriel, em três ocasiões, e Arrascaeta, de voleio, tiveram boas oportunidades.

O Madureira, que precisava vencer para se classificar às semifinais, só ameaçou uma vez, ainda no primeiro tempo, a meta defendida pelo goleiro Diego Alves em um chute de Ygor Catatau. Depois do intervalo, se fechou, na tentativa de explorar algum contra-ataque, e não aguentou a pressão do Flamengo.

Logo no início da segunda etapa, o zagueiro Léo Pereira, em sua estreia pelo clube rubro-negro, marcou um gol, mas anulado por falta na jogada. Aos 15 minutos, Gabriel abriu o placar ao pegar dentro da área a sobra de uma tentativa de finalização de Bruno Henrique. No final, aos 47, Pedro fez o segundo ao aproveitar um cruzamento da direita de Michael.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 x 0 MADUREIRA

FLAMENGO – Diego Alves; Rafinha, Léo Pereira, Gustavo Henrique e Renê; Willian Arão, Gérson (Diego), Everton Ribeiro (Michael) e Arrascaeta (Pedro); Gabriel e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

MADUREIRA – Douglas; Rhuan Rodrigues (Gedeílson), Marcelo Alves, Allan e Marlon; André Luiz, Humberto e Luciano Naninho (Nathan); Emerson Carioca, Ygor Catatau e Wander (Anderson). Técnico: Toninho Andrade.

GOLS – Gabriel, aos 15, e Pedro, aos 47 minutos do segundo tempo

CARTÕES AMARELOS – Bruno Henrique e Jorge Jesus (Flamengo).

ÁRBITRO – João Batista de Arruda.

RENDA – R$ 1.555.172,00.

PÚBLICO – 60.054 pagantes (64.576 no total).

LOCAL – Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Jornal Midiamax