Esportes

Atlético-MG sofre, mas vira sobre o Zamora e segue vivo na Libertadores

GazetaEsportiva O Atlético-MG sofreu, mas conseguiu sair de campo na noite desta quarta-feira com a primeira vitória na Libertadores. Recebendo o Zamora, da Venezuela, no Mineirão, pela terceira rodada do Grupo E, a equipe comandada pelo técnico Levir Culpi fez um primeiro tempo de se esquecer, saiu perdendo por 2 a 0, mas se recompôs […]

Diego Alves Publicado em 03/04/2019, às 23h41

Foto: Bruno Cantini
Foto: Bruno Cantini - Foto: Bruno Cantini

GazetaEsportiva

O Atlético-MG sofreu, mas conseguiu sair de campo na noite desta quarta-feira com a primeira vitória na Libertadores. Recebendo o Zamora, da Venezuela, no Mineirão, pela terceira rodada do Grupo E, a equipe comandada pelo técnico Levir Culpi fez um primeiro tempo de se esquecer, saiu perdendo por 2 a 0, mas se recompôs na etapa complementar para virar a partida e garantir o importantíssimo triunfo por 3 a 2. Os gols do Galo foram marcados por Maicon, Vinicius e Fabio Santos. Gallardo e Paiva balançaram as redes para os visitantes.

Os atleticanos entraram em campo nesta quarta-feira extremamente pressionados por um resultado positivo. Até então sem vencer na Libertadores, o time de Levir Culpi contou com o Mineirão lotado para reagir no torneio sul-americano e manter viva a esperança de avançar às oitavas de final.

O Atlético-MG segue na lanterna do Grupo E, mas agora possui três pontos, o mesmo número de tentos somados pelo Zamora. O Cerro Porteño figura na primeira colocação da chave, com 9 pontos, seguido pelo Nacional, do Uruguai, com seis. O próximo compromisso do Galo na Libertadores acontece na quarta-feira que vem, fora de casa, contra o Cerro Porteño.

O jogo – Precisando desesperadamente dos três pontos, o Atlético-MG foi quem chegou com perigo pela primeira vez na partida. Aos 15 minutos, Luan aproveitou o vacilo da defesa do Zamora e apareceu no meio do caminho para interceptar de cabeça o passe de Ignacio González para o goleiro, carimbando a trave. Já no minuto seguinte, o rival venezuelano foi mais feliz e acabou abrindo o placar com Gallardo, que recebeu cruzamento na medida de Maza e cabeceou no cantinho, sem chances para Victor.

Buscando ser o mais eficiente possível e aproveitar o desespero dos donos da casa, o Zamora por pouco não ampliou aos 24 minutos, quando Gallardo saiu em velocidade mano a mano com Fábio Santos, invadiu a área, mas pegou mal na bola, desperdiçando uma excelente oportunidade para os visitantes.

O Atlético-MG, por sua vez, foi persistente e continuou em cima do rival em busca do empate, que poderia ter vindo aos 35 minutos. Ricardo Oliveira tabelou com Elias, ficou com a bola na entrada da pequena área e soltou uma bomba, mas mandou por cima do gol defendido por Graterol, levando a torcida atleticana à loucura.

Como se não bastasse a vantagem do Zamora, os visitantes ainda tiveram tempo para fazer o segundo antes de irem para o intervalo. Aos 43, a defesa do Galo tentou anular a jogada rival fazendo uma linha de impedimento, mas Óscar Hernández saiu de trás para receber o passe, arrancar completamente livre e rolar para Paiva, que apenas completou para o fundo do gol.

Segundo tempo

Na etapa complementar o Zamora só não fez o terceiro logo no início do período porque Paiva não estava com o pé calibrado. Aos três minutos, o atacante do time venezuelano aproveita a falha de Réver, que não conseguiu chegar na bola a tempo, para sair cara a cara com Victor, driblar o goleiro do Atlético-MG e ficar com a meta livre, precisando apenas empurrar para o fundo do gol. O problema é que ele acabou chutando para fora.

Se Paiva não conseguiu estufar as redes, Maicon, sem ter nada a ver com isso, tratou de cumprir com a sua obrigação. Aos cinco minutos o atacante recebeu ótimo cruzamento de Luan pela direita e subiu mais alto que a zaga adversária para cabecear firme, sem chances para Graterol, e recolocar o Galo na partida.

Embalados, os jogadores atleticanos foram ainda mais agressivos e não demoraram muito para conquistarem o tão sonhado empate. Aos 26 minutos, Luan tocou para Ricardo Oliveira dentro da área, que limpou a jogada e soltou a bomba. A bola ainda desviou em Vinícius, que havia acabado de substituir Elias, antes de morrer no fundo das redes.

Faltando dez minutos para o fim do tempo regulamentar, veio o presente que todos os torcedores esperavam. Com um a mais em campo após a expulsão de Hernández, o Galo chegou à virada com Ricardo Oliveira, que foi acionado pela esquerda e, ao tentar limpar a jogada, viu o zagueiro adversário bater com o braço na bola ao dar o carrinho e o juiz marcar pênalti. Na cobrança, Fabio Santos deslocou o goleiro e garantiu a aguerrida vitória do Galo no Mineirão, a primeira na fase de grupos da Libertadores.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 3 X 2 ZAMORA (VEN)

Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 3 de abril de 2019, quarta-feira

Horário: 19h15 (de Brasília)

Arbitragem: Gery Vargas (BOL)

Assistentes: José Antelo (BOL) e Edwar Saavedra (BOL)

Gols: Gallardo, aos 16 do 1ºT, e Paiva, aos 43 do 1ºT (Zamora); Maicon, aos cinco do 2ºT, Vinicius, aos 26 do 2ºT, e Fabio Santos, aos 36 do 2ºT (Atlético-MG)

Cartões amarelos: Réver e Luan (Atlético-MG); Soto (Zamora)

Cartão vermelho: Hernández (Zamora)

ATLÉTICO-MG: Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison (Nathan), Elias (Vinícius) e Cazares; Maicon, Ricardo Oliveira e Luan

Técnico: Levir Culpi

ZAMORA: Graterol; Castro, Maiker González, Ignacio González e De La Hoz; Hernández, Rojas (Soto), Gallardo, Ramírez e Maza; Guillermo Paiva

Técnico: José Cañas

Jornal Midiamax