Vettel vence GP do Canadá e assume liderança do campeonato

No sábado, Sebastian Vettel conquistou a pole position do GP do Canadá de Fórmula 1 e devolveu a Ferrari à primeira posição do grid após um jejum que já durava 17 anos. Neste domingo, o alemão liderou a corrida de ponta a ponta e devolveu um piloto da Ferrari ao primeiro andar do pódio, que […]
| 10/06/2018
- 22:02
Vettel vence GP do Canadá e assume liderança do campeonato

No sábado, Sebastian Vettel conquistou a pole position do GP do Canadá de e devolveu a Ferrari à primeira posição do grid após um jejum que já durava 17 anos. Neste domingo, o alemão liderou a corrida de ponta a ponta e devolveu um piloto da Ferrari ao primeiro andar do pódio, que não via um representante da Scuderia desde a vitória de Michael Schumacher em 2004.

Além de conquistar sua terceira vitória na temporada e 50ª na F1, Vettel foi a 121 pontos e tirou Lewis Hamilton da liderança do campeonato. O atual campeão da categoria completou a corrida na quinta posição e com os dez pontos somados, chegou a 120 pontos, apenas um atrás do agora líder, Vettel.

A segunda posição ficou com Valtteri Bottas, logo à frente de Max Verstappen. O holandês da Red Bull, que largou em terceiro, teve apenas uma oportunidade de superar o finlandês da Mercedes logo após a largada, a partir daí, não conseguiu mais chegar mais.

A quarta posição ficou com Daniel Ricciardo, o sexto do grid, logo à frente de Lewis Hamilton, que foi ultrapassado pelo australiano da Red Bull enquanto fazia seu pit stop.

Fernando Alonso, que no Canadá fazia sua 300ª participação em em GP de Fórmula 1, enfrentou problemas em seu carro na 42ª volta e abandonou a corrida.

Lance Stroll, que corria em casa e largou apenas da 16ª posição, se envolveu em um acidente com Brandon Hartley ainda na primeira volta e também abandonou.

A corrida

Na largada, Sebastian Vettel saiu mais forte e segurou a ponta, enquanto Valtteri Bottas e Max Verstappen dividiram as primeiras curvas disputando a segunda posição, que acabou nas mãos do finlandês da Mercedes.

Pouco depois, ainda na primeira volta, Lance Stroll e Brandon Hartley bateram e abandonaram. O acidente causou uma bandeira amarela e acionou o safety car.

Pouco após a relargada, autorizada na quarta volta, Carlos Sainz tocou no carro de Sergio Pérez na curva 1 e jogou o mexicano da Force India para fora da pista, mas Pérez se recuperou e conseguiu voltar para seguir na corrida.

A partir da décima volta, Fernando Alonso, 14º do grid e àquela altura 11º colocado na prova, começou a atacar Charles Leclerc, que ofereceu dura resistência às investidas do espanhol. Enquanto isso, Vettel seguia líder e fazendo voltas mais rápidas uma após a outra.

Sexto do grid, Daniel Ricciardo fez sua parada para troca de pneus na 18ª volta, uma depois de Hamilton e acabou tomando a quinta posição do britânico enquanto o piloto da Mercedes fazia seu pit stop.

Apostando em uma estratégia de apenas uma parada, a Ferrari segurou o máximo que pôde seus pilotos na pista e só chamou Raikkonen para troca de pneus na 33ª volta e Vettel na 37ª. A estratégia funcionou e a Ferrari devolveu o alemão à pista ainda na liderança, 5,5 segundos à frente do segundo colocado, Valtteri Bottas.

Na 42ª volta, Fernando Alonso, que no Canadá fazia sua 300ª participação em em GP de Fórmula 1, enfrentou problemas em seu carro e abandonou a corrida.

Dez voltas mais tarde, Lewis Hamilton começou a se aproximar de Daniel Ricciardo na esperança de conseguir tomar a quarta posição do australiano para tentar evitar que Vettel assumisse a liderança do campeonato.

Enquanto Vettel se segurava na ponta para garantir a vitória e assumir a liderança, Ricciardo conseguiu evitar a ultrapassagem de Hamilton, o que o jogou para a segunda posição da tabela de pontos.

 

MotorSport

Veja também

Copa Mundo de Futsal Feminino será realizado em Campo Grande a partir da próxima segunda-feira...

Últimas notícias