Esportes

Operário diz que gandula provocou jogador, mas promete punir atleta

Atleta não deve mais jogar neste ano

Thatiana Melo Publicado em 19/02/2018, às 14h56

None

Atleta não deve mais jogar neste ano

O jogador Jeferson Reis de 22 anos foi afastado do Operário após agredir o gandula Tadeu Francisco durante a partida entre Comercial e Operário neste domingo (18), no estádio Morenão, em Campo Grande.

Estevão Petrallas, presidente do Operário, disse que o atleta já teria sido afastado e que será julgado pelo comportamento, o que deve acarretar em sua exclusão de jogos neste ano. Segundo Petrallas, as agressões foram resultado das provocações feitas pelo gandula.

De acordo com ele Tadeu Francisco teria ido até o banco de reservas do Comercial, após o gol do Comercial aos 45 minutos do segundo tempo, e feiro gestos obscenos e tentado imitar um galo.

“Nada justifica as agressões, mas é preciso ver o contexto todo”, explicou Petrallas, que ainda completou afirmando não compartilhar com este tipo de violência.

As agressões aconteceram aos 45 minutos do segundo tempo depois de um gol do Comercial. Segundo o boletim de ocorrência, o massagista sentiu-se provocado pela comemoração e foi até o gandula tomar satisfação. De acordo com Raul, depois disso, Tadeu fez uma provocação verbal.

Raul então deu um soco no nariz do gandula que saiu correndo. Ainda segundo o boletim de ocorrência, outros jogadores do Operário correram atrás dele e, quando o alcançaram, Tadeu recebeu um chute na panturrilha e caiu.Operário diz que gandula provocou jogador, mas promete punir atleta

Depois disso, Jeferson Reis passou a dar socos no gandula que estava caído ao solo. Tadeu também contou na delegacia que foi agredido pelo preparador de goleiros do Operário e pelo centroavante Rodrigo Grahl. O caso foi registrado como lesão corporal dolosa.

Jornal Midiamax