Esportes

Flamengo ainda tenta repor saídas de Vinicius Júnior e Éverton

O Flamengo segue muito vivo nas três frentes de disputa da temporada até o momento -Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores-, mas o técnico Mauricio Barbieri ainda tem um quebra-cabeça em mãos para montar o setor ofensivo rubro-negro. O treinador busca alternativas após as perdas de Vinicius Júnior, para o Real Madrid (ESP), e Éverton, […]

Folhapress Publicado em 24/07/2018, às 09h31

None

O Flamengo segue muito vivo nas três frentes de disputa da temporada até o momento -Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores-, mas o técnico Mauricio Barbieri ainda tem um quebra-cabeça em mãos para montar o setor ofensivo rubro-negro.
O treinador busca alternativas após as perdas de Vinicius Júnior, para o Real Madrid (ESP), e Éverton, para o São Paulo, jogadores com status de titulares.
Desde o retorno depois da parada para a Copa do Mundo, o Flamengo já usou quatro das seis peças disponíveis para o ataque. Com exceção de Berrío, lesionado, o treinador só não mandou a campo Geuvânio e Henrique Dourado.
Guererro foi o único que iniciou o jogo nas duas ocasiões, mas os colombianos Marlos Moreno e Uribe começaram em apenas um confronto cada. Ainda de olho na formação mais equilibrada, o comandante tirou da cartola Matheus Sávio, que andava esquecido no clube. O prata-da-casa fez um golaço no clássico com o Botafogo no último sábado (21) e mostrou que pode ser útil.
No mercado da bola, o alvo para suprir as saídas é Vitinho, ex-Botafogo e que hoje atua no CSKA, da Rússia. O clube já fez uma proposta pela aquisição de 100% dos direitos econômicos do jovem, mas ainda não obteve uma resposta, o que causa aflição.
O Flamengo, porém, adota paciência pois trata a negociação como complicada. Inicialmente, se esperava por um posicionamento até a última sexta-feira (20), algo que não aconteceu.
Por mais que entre Flamengo e Vitinho já exista um acordo salarial e de tempo de contrato, a realidade ainda aponta para uma distância entre atacante e a camisa rubro-negra. Sem o aval dos russos, a vontade mútua de união ficará pelo caminho mais uma vez. O Flamengo até manifesta otimismo na maioria das conversas, mas os dirigentes são bastante realistas no processo.
A frase “é uma negociação muito difícil” tem sido repetida com frequência nos bastidores enquanto as conversas ocorrem. O time rubro-negro espera e considera que foi ao limite ao oferecer R$ 45 milhões pelo atacante -entrada e demais parcelas. O clube de Moscou teve o que pediu, mas também avalia variáveis e o peso da perda do jogador.
Se a negociação não terminar com o esperado desfecho feliz, os cariocas trabalharão com alternativas para o setor. Neste caso, Vitinho se juntaria ao holandês Babel na lista das tratativas caras e que não foram concretizadas.

Jornal Midiamax