UFMS ameaça ir à Justiça para não levar calote em taxa de manutenção do Morenão

Clubes foram notificados 
| 14/04/2017
- 01:18
UFMS ameaça ir à Justiça para não levar calote em taxa de manutenção do Morenão

Clubes foram notificados 

A (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), que administra o , em Campo Grande, ameaça ir à Justiça contra clubes que estão deixaram de pagar a taxa de manutenção do estádio, conforme definido em acordo.

Em nota divulgada na tarde desta quinta-feira (13), a UFMS informa que “adotará todas as medidas administrativas e judiciais cabíveis para salvaguardar sua missão institucional”.

O estádio esteve fechado para reparos e adequações relativos à segurança e, após acordo entre a universidade, a Fudesporte (Fundação Estadual de Esporte e Lazer de Mato Grosso do Sul) e a FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) reformas emergenciais foram feitas no estádio, permitindo que jogos oficiais do campeonato sul-mato-grossense de futebol, com a capacidade parcial de 9 mil espectadores, pudessem voltar a acontecer no local.

Como contrapartida por ter autorizado a realização dos jogos no estádio, a UFMS solicitou o  pagamento de um preço público mínimo de manutenção para arcar com despesas básicas, como luz, água, limpeza e cuidados com o gramado.

No entanto, segundo informou a universidade, alguns clubes não tem repassado a verba para a instituição, o que levou a UFMS a notificá-los. De acordo com a assessoria de comunicação da universidade, caso o pagamento não seja feito, os clubes inadimplentes serão acionados administrativamente e judicialmente.

Veja também

Debaixo de muita chuva, Náutico e Criciúma empataram na noite desta quarta-feira, por 1 a...

Últimas notícias