Esportes

Em jogo duro, Chape vence a primeira e elimina Sampaio Correa

Por 4 a 2

Diego Alves Publicado em 05/01/2017, às 22h49

None
chapecoense_base.jpg

Por 4 a 2

Depois de iniciar a Copa São Paulo de Juniores com uma derrota, no que foi o primeiro jogo após o acidente envolvendo sua equipe principal, os jovens garotos da Chapecoense conseguiram se redimir nesta quinta-feira, vencendo o Sampaio Correa em um jogo duro, por 4 a 2.

Em partida realizada no estádio Ernesto Roco, em Porto Feliz, a equipe alviverde não apresentou um grande futebol, mas saiu na frente com tento de Pato, cedeu o empate à Wesley e voltou a ficar na frente em cobrança de pênalti de Lima e em cabeceio de Luquinha. Lentine foi responsável por descontar, no fim da segunda etapa, e, nos acréscimos, Vini decretou a goleada.

Com o resultado, a Chape continuou sonhando com a classificação para a fase eliminatória do torneio, ficando com os mesmos três pontos do Desportivo Brasil, seu adversário do próximo sábado e que perdeu também nesta tarde para o Nova Iguaçu, líder com 6 pontos. Agora eliminado, o Sampaio segue sem pontuar e apenas cumpre tabela diante dos primeiros colocados da chave.

Poucas chances, confusão, mas Chape eficaz na primeira etapa

Quem assistiu aos primeiros minutos do confronto desta tarde poderia ficar até um pouco sonolento. Não fosse o gol da Chapecoense anotado por Pato aos 11 minutos, as emoções seriam quase zero. Ambos os times apresentavam dificuldade no setor criativo, mas o clube de Santa Catarina conseguiu desequilibrar e aproveitar uma das poucas chances de perigo dos 45 minutos iniciais. Alemão fez uma boa jogada individual pelo lado direto e acionou Pato, livre dentro da área, que só teve o trabalho de empurrar.

O outro destaque do primeiro tempo acabou ficando por conta de algo que aconteceu sem a bola estar rolando. Isso porque o árbitro do jogo se confundiu, acabou esquecendo da pausa técnica, terminou o primeiro tempo, mas voltou atrás. Tudo isso fez com que o confronto terminasse 30 minutos depois do esperado.

Susto e supremacia alviverde

Diferente do primeiro tempo, que reservou as emoções para apenas um lance, a segunda metade no Ernesto Roco já começou agitada, com a Chape buscando o ataque desde o retorno do intervalo, mas com o Sampaio Correa mexendo primeiro no placar. Aproveitando um bate e rebate no meio da área, aos oito minutos, Wesley chegou batendo e empatou a peleja.

Ainda movimentado, mas ainda sem contar com uma grande apresentação ofensiva, o duelo acabou sofrendo outra reviravolta. Sem estar em um grande momento, a Chape acabou contando com um pênalti, sofrido e anotado por Lima, que foi derrubado na área aos 19 minutos, para voltar a ficar na frente.

Apoiado pela vantagem, o time de Santa Catarina, que acabou melhorando após marcar seu segundo gol, não demorou muito para voltar a encontrar as redes. Aos 29 minutos, Luquinhas só escorou um cruzamento de cabeça para garantir a vitória.

No final do jogo, foi a vez de os maranhenses ditarem e ritmo e contarem com uma penalidade, aos 34 minutos, mas a felicidade acabou ficando um pouco depois. Depois da cobrança de Fabrício ter sido defendida por Tiepo, o Sampaio cobrou escanteio e descontou com Lentine.

A Bolívia Querida seguiu pressionando, o clima do jogo esquentou, os jogadores se desentenderam, mas ainda teve tempo da Chape melhorar e voltar a marcar. Já nos acréscimos, Vini arriscou de fora da área e contou com desvio da zaga para selar a goleada do Verdão do Oeste.

Jornal Midiamax