Esportes

Vanderlei salva e Santos vence a Chapecoense fora de casa

O Santos venceu a Chapecoense fora de casa por 1 a 0 

Clayton Neves Publicado em 24/10/2016, às 00h31

None
lucaslimasantoschapecoensebrasileiro23102016marciocunhamafaldapressgazetapress.jpg

O Santos venceu a Chapecoense fora de casa por 1 a 0 

O discurso do capitão Ricardo Oliveira no vestiário do Beira-Rio era de evitar que a eliminação na Copa do Brasil interferisse no Brasileirão. E a pregação do Pastor deve ter surtido efeito. O Santos venceu a Chapecoense fora de casa por 1 a 0 e manteve vivo o sonho de entrar no G3. 

O Peixe deu indício de que finalmente voltaria a apresentar o futebol que encantou no primeiro semestre. Logo aos três minutos, o goleiro Danilo fez uma trapalhada enorme dentro da área. Lucas Lima, como quem não quer nada, aproveitou o gol livre e apenas encobriu.

Os primeiros 30 minutos foram de enorme tranquilidade, que depois tornou-se morosidade. O Santos tinha a bola e controlava o jogo, mas sem ambição de ampliar o placar. 

A Chape aos poucos foi se organizando dentro de campo e aproveitando da falta de apetite santista. Tiaguinho e Mateus Biteco arriscaram e pararam em grandes defesas de Vanderlei. Já Gil, em chute colocado, por muito pouco não acertou o ângulo. 

O intervalo veio para recolocar o Santos nos eixos e dar a chance de mais um discurso de seu capitão motivar a equipe a se impor. Mas… 

Lembra que o Peixe deu indícios de que voltaria a jogar? Pois é. Iludiu a todos. O segundo tempo foi exatamente igual ao primeiro, e os três pontos só vieram graças ao goleiro. 

Depois de 15 minutos de lentidão dos dois lados, começou o bombardeio alviverde. Bruno Rangel e Gil, em sequência, tiveram mais chances. Mas Vanderlei, de um jeito mais espetacular que o outro, estava lá para salvar o Santos mais uma vez… 

Sem a bola e sem velocidade para contra-atacar, os comandados de Dorival Júnior eram praticamente nulos. A única chance criada além do gol de Lucas Lima veio em cruzamento de Ricardo Oliveira, mas o colombiano Copete passou da bola. 

No ataque contra defesa da Arena Condá, melhor para o Peixe, que vence mesmo muito longe de convencer e mantém acesa a esperança de ao menos atingir a terceira colocação, que hoje pertence ao Atlético-MG. 

Jornal Midiamax