Esportes

São Paulo perde da Ponte Preta com gol de seu jogador emprestado

1 a 0 

Diego Alves Publicado em 28/02/2016, às 00h19

None
download_3.jpg

1 a 0 

Foram meses de ofensas e vaias dirigidas ao lateral esquerdo Reinaldo. A situação insustentável para o jogador fez a diretoria do São Paulo tomar uma atitude e emprestá-lo à Ponte Preta até o final do ano. No reencontro com o ex-clube, nesse sábado, Reinaldo se vingou dos torcedores que tanto o perseguiram e fez o único gol da vitória por 1 a 0 da Macaca sobre o Tricolor, no estádio Moisés Lucarelli, em jogo válido pela sétima rodada do Campeonato Paulista.

Não bastasse o gol de Reinaldo, marcado aos 42 minutos do primeiro tempo, os torcedores são-paulinos viram uma lesão muscular tirar Michel Bastos de campo. Criticado pelas uniformizadas do clube pelas atuações irregulares nesse início de temporada, o meia sentiu o problema físico aos 25 da etapa inicial e foi substituído por Carlinhos.

O Tricolor terá pouco tempo para se recuperar do tropeço em Campinas. A equipe voltará a campo já nessa terça-feira, em jogo atrasado da terceira rodada do Paulistão, contra o Mogi Mirim, no Pacaembu. Já a Macaca tentará manter o embalo e buscar a terceira vitória consecutiva diante do XV de Piracicaba, no próprio Moisés Lucarelli.

O Jogo – A Ponte Preta, jogando de camisa amarela e calção e meias azuis, assustou os são-paulinos com só cinco minutos de jogo. Felipe Azevedo tentou a concluir dentro da área, após passe de Ferrugem, e foi travado por Diego Lugano. A bola sobrou em frente ao gol e Denis se atrapalhou ao sair com os pés, mas ninguém foi capaz de concluir a chance à meta.

Dois minutos depois, um passe de Fábio Ferreira ficou preso em uma poça d'água e Ganso, com um leve toque por cobertura, acertou o travessão do goleiro João Carlos. Enganou-se, porém, quem pensava que os times poderiam fazer um bom jogo. Diante de uma partida sem grandes emoções, o São Paulo ainda teve de engolir uma lesão muscular sentida por Michel Bastos. Ele não apresentou condições de seguir em campo e deu lugar a Carlinhos, aos 25 minutos.

No lance seguinte, aos 27, o uruguaio Lugano apareceu na área em cobrança de falta e cabeceou por cima da meta. Calleri, aos 29, viu a bola passar raspando pela trave após chutar cruzado da entrada da área. Mas, por uma ironia do destino, foi o lateral esquerdo Reinaldo quem balançou as redes.

Odiado pela torcida são-paulina, o jogador foi liberado por empréstimo à Ponte Preta e se vingou dos torcedores do ex-clube da melhor forma possível. Aos 42 minutos, o lateral Jeferson fez o passe da direita, Lugano não foi na bola e Reinaldo apareceu livre, no centro da área, para chutar no contrapé de Denis.

Com oito minutos do segundo tempo, o São Paulo tentou responder através com um desvio do centroavante Calleri. Após cobrança de falta de Carlinhos, o argentino desviou a bola em frente ao gol, mas o alvinegro João Carlos, em dois tempos, praticou uma grande defesa.

A ausência de volume de jogo levou o técnico Edgardo Bauza a sacar o volante Thiago Mendes para a entrada do atacante Rogério. Minutos após a alteração, Carlinhos cobrou escanteio da esquerda e Lugano cabeceou muito perto do gol adversário. A chance, no entanto, foi a única criada pela equipe. Tanto que Bauza mandou o São Paulo para o "tudo ou nada" e colocou o centroavante Alan Kardec no lugar de Wesley.

A resposta de Alexandre Gallo às mudanças de Bauza foi promover a entrada de um terceiro zagueiro, Wellington, no lugar do atacante Rhayner. Com o esquema defensivo fortificado, a Ponte Preta passou a valorizar as chances de bola parada. E foi dessa forma, aos 32 minutos, que Reinaldo quase marcou o segundo gol. O lateral esquerdo cobrou falta no canto e obrigou Denis a fazer a defesa. Na sequência, Clayson bateu rasteiro e exigiu mais uma boa intervenção do goleiro tricolor.

Aos 36 minutos, Rogério pegou a sobra dentro da área e chutou em cima de João Carlos. Já aos 48 minutos, o zagueiro Maicon arriscou a finalização e mandou por cima da meta. Calleri, na sequência, teve uma conclusão travada por Wellington e por pouco não igualou o marcador.

A derrota deixou o São Paulo estagnado nos dez pontos e fez o clube cair para a segunda colocação do Grupo C do Paulistão. A Ponte Preta, por sua vez, subiu para os nove pontos e divide a ponta do Grupo B com o Palmeiras, que entrará em campo nesse domingo.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 1 X 0 SÃO PAULO

Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Data: 27 de fevereiro de 2016, sábado

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes: Carlos Augusto Nogueira Junior e Luis Alexandre Nilsen (ambos de SP)

Cartões amarelos: Felipe Azevedo, Clayson, Jeferson (Ponte Preta); Michel Bastos, Bruno, Mena (São Paulo)

GOL:

PONTE PRETA: Reinaldo, aos 42 minutos do primeiro tempo

PONTE PRETA: João Carlos; Jeferson, Tiago Alves, Fábio Ferreira e Reinaldo; Ferrugem, Jonas, Élton (Renato Augusto) e Clayson; Rhayner (Wellington) e Felipe Azevedo

Técnico: Alexandre Gallo

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Mena; Hudson, Thiago Mendes (Rogério), Wesley (Alan Kardec), Ganso e Michel Bastos (Carlinhos); Calleri

Técnico: Edgardo Bauza

Jornal Midiamax