Esportes

Jesus perde pênalti decisivo, Nacional supera Palmeiras e fatura Torneio de Verão

TIme retorna aos gramados no próximo domingo (31) pelo Campeonato Paulista

Padrão do site Publicado em 24/01/2016, às 10h13

None
622_a60f4ba1-43e2-3fe0-83dc-d2a82d47e0aa.jpg

TIme retorna aos gramados no próximo domingo (31) pelo Campeonato Paulista

No primeiro duelo da temporada entre Palmeiras e Nacional, foram os uruguaios que se deram bem. Após um empate sem gols no tempo normal, os donos da casa mostraram mais competência nas cobranças de pênaltis e faturaram o Torneio de Verão, um quadrangular de pré-temporada realizado no Uruguai. Na cobrança decisiva, Gabriel Jesus desperdiçou e deu a vitória aos rivais por 4 a 3. As equipes ainda terão, pelo menos, mais dois confrontos neste ano, já que estão no mesmo grupo da Copa Libertadores da América.

Com o resultado, o Palmeiras fecha sua série de partidas no Uruguai com duas vitórias e um empate. No primeiro teste, bateu o Libertad por 2 a 0, com gols de Allione e Moisés. No segundo, um jogo-treino contra o River Plate-URU, os reservas golearam por 4 a 0, com gols de Erik, Rafael Marques, Régis e Thiago Santos.

Contra o Nacional, Marcelo Oliveira entrou com duas alterações em relação ao primeiro teste. O técnico alviverde optou pela entrada de Erik e Moisés entre os titulares, nos lugares de Gabriel Jesus e Matheus Sales, respectivamente. As alterações, no entanto, não surtiram efeito, e a equipe teve os mesmos problemas daquela partida: dificuldade para sair jogando e construir jogadas ofensivas.

Com muitos erros de passes, o Palmeiras foi dando campo ao adversário, que até arriscou algumas finalizações, mas a maioria sem força ou longe do gol defendido por Fernando Prass. Já o clube paulista teve duas oportunidades mais claras. Na primeira, em cobrança de falta ensaiada, Moisés viu seu chute passar perto. No mais perigoso, aos 39min, o time aproveitou um erro de saída de bola do Nacional, Robinho lançou Dudu, que avançou bem, mas parou na boa defesa do goleiro Luis Mejía.

As equipes voltaram do intervalo com os mesmos jogadores, mas Marcelo Oliveira não demorou para mexer no Palmeiras. Matheus Sales entrou no lugar de Arouca, liberando mais Moisés para chegar ao ataque, e Alecsandro deu lugar ao jovem Gabriel Jesus, no comando do setor ofensivo.

Com um trio formado por Jesus, Dudu e Erik, o Palmeiras ficou mais veloz e melhorou. A jovem promessa alviverde deu trabalho e, por pouco, não marcou de cabeça. Os três, no entanto, não ficaram juntos por muito tempo, já que a revelação do Goiás deu lugar ao experiente Rafael Marques, aos 25min.

Marcelo Oliveira ainda arriscou colocar Allione no lugar de Robinho, já nos dez minutos finais. O meio-campista argentino, contudo, não conseguiu dar a movimentação que o técnico alviverde esperava e o confronto terminou sem gols no Estádio Centenário.

Nas penalidades máximas, Zé Roberto, Rafael Marques e Fernando Prass converteram para o Palmeiras, mas Dudu, Allione e Gabriel Jesus falharam. Pelo Nacional, Sebá Fernandez e Ramírez erraram, mas Polenta, González, Fucile e Barcía sacramentaram a vitória uruguaia.

O Palmeiras agora volta ao Brasil e aguarda pela estreia no Campeonato Paulista. Atual vice-campeão da competição, a equipe alviverde faz sua primeira partida contra o Botafogo-SP, no próximo domingo (31), às 19h30 (de Brasília), no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto.

Já a estreia na Copa Libertadores acontece apenas no dia 16 de fevereiro, contra o vencedor do confronto entre River Plate-URU e Universidad de Chile, que se enfrentam na fase preliminar do torneio continental. O Palmeiras faz parte do Grupo 2 da competição, junto do próprio Nacional e Rosario Central.

Jornal Midiamax