Esportes

Governo lança programa para incentivar o futebol amador

'Futebol Para Todos' vai ajudar cidades com mais de 20 mil/hab

Midiamax Publicado em 25/02/2016, às 17h07

None
1002789-df_25022016dsc_8324-.jpg

'Futebol Para Todos' vai ajudar cidades com mais de 20 mil/hab

Com o objetivo de promover e estimular a prática de futebol, destinando recursos para a estruturação e organização de campeonatos amadores masculinos e femininos, foi lançado hoje (25) em Brasília o programa Futebol Para Todos. A ideia é promover a inclusão social e retirar os jovens e as crianças da criminalidade. Voltado para municípios com população superior a 20 mil habitantes, um dos critérios de pontuação é a situação de vulnerabilidade econômica do município.

Para o ministro do Esporte, George Hilton, o programa é ferramenta importante para a inclusão social. “Nós vamos levar o futebol como grande ferramenta de inclusão, visando à realização, nas áreas carentes e vulneráveis desse país, de campeonatos que serão gerenciados pelos municípios. A meta é massificar em todo o país a prática esportiva com foco nas áreas carentes”, acrescentou.

Hilton informou que nessa primeira fase do projeto já foram beneficiados cerca de 10 mil atletas e o objetivo é atender a 100 mil jovens por meio do esporte.

O deputado federal e líder do Partido Republicano Brasileiro, Márcio Marinho, considerou o programa um passo para a retirada de jovens e crianças da criminalidade. “Esse programa lançado hoje é muito importante para que o esporte seja acessível a todas as regiões. Além de ter a oportunidade de revelar novos talentos, o projeto serve como ferramenta no combate à criminalidade”, disse.

O programa Futebol Para Todos vai disponibilizar recursos para que os municípios adquiram bolas, uniformes, chuteiras, espelhos de arbitragem, transporte para os jogos, troféus e medalhas. Inicialmente foram beneficiados os municípios de Botucatu (SP), Osasco (SP), Vila Velha (ES), Santo Ângelo (RS), Rio Pardo (RS), Novo Horizonte (SP), Araranguá (SC), Jales (SP), Caçador (SC) e Oswaldo Cruz (SP). 

Jornal Midiamax