Esportes

Eurocopa: com gols de Chiellini e Pellé, italianos passamn e fazem quartas contra Alemanha

A Itália venceu a Espanha por 2 a 0

Clayton Neves Publicado em 27/06/2016, às 18h15

None
gol_italia_x_espanha_euro_2016.jpg

A Itália venceu a Espanha por 2 a 0

A Itália venceu a Espanha por 2 a 0 nesta segunda-feira pelas oitavas-de-final da Eurocopa 2016 e se classificou para enfrentar a Alemanha nas quartas do torneio, no próximo sábado. Os gols foram marcados pelo zagueiro Chiellini, depois de uma cobrança venenosa do brasileiro naturalizado italiano Éder, que o goleiro espanhol De Gea soltou, e pelo atacante Pellé.

O resultado foi merecido, já que a Itália iniciou o jogo com uma atitude mais agressiva e procurando sempre o gol. A Espanha demorou um pouco para reagir e colocou uma pressão enorme em cima dos italianos no segundo tempo, mas Buffon fez mais uma excelente apresentação e salvou os italianos pelo menos três vezes. Na mais importante delas, Piqué bateu de dentro da área, cara a cara, e Buffon saltou para uma defesa inacreditável. Os dois chegaram a se abraçar no final do jogo.

Quando o árbitro iniciou o jogo, depois de uma sequência de seis ataques perigosos para cima da Espanha, a Itália finalmente abriu o placar aos 32 minutos de jogo. Em falta frontal no círculo da grande área, o brasileiro naturalizado italiano Éder originou a jogada do gol. De Gea posicionou a barreira e dois jogadores italianos ficaram ao lado dela. Na batida, eles abriram caminho e o ex-jogador do Criciúma bateu nesse buraco. A bola veio forte e De Gea espalmou para frente. Ela pipocou na frente dele, o arqueiro tentou tirar, mas ela sobrou para Chiellini que tocou para o fundo das redes.

O outro gol da Itália saiu quando a Espanha esteve muito perto de empatar. Aos 45 minutos do segundo tempo, quando a Fúria estava quase que inteira no ataque, a Itália saiu em contra-ataque e ainda teve tempo de parar uma jogada pela esquerda, pensar e virar o jogo para Darmian. Ele fez a recepção e cruzou na segunda trave para Pellé completar para o gol.

Para quem gosta de superstição, mais uma vez, contando inclusive a derrota na última partida da fase de grupos desta Eurocopa 2016, a Espanha sofreu a “maldição da camisa branca”, já que 1994 a Fúria tem tido maus resultados ao utilizar uniformes de cor branca.

Jornal Midiamax