Esportes

Com sofrimento, Atlético-MG bate o Independiente Del Valle

Foi mais sofrido do que o imaginado

Diego Alves Publicado em 25/02/2016, às 01h47

None
622_21f5d62e-d7ff-3588-80c4-34dae3386e77.jpg

Foi mais sofrido do que o imaginado

Foi mais sofrido do que o imaginado, vaias ressoaram no Independência, mas o Atlético Mineiro venceu a segunda pela Copa Libertadores da América. Na noite desta quarta-feira, a qual ficará marcada pela estreia da estrela Robinho, o clube mineiro derrotou o Independiente Del Valle pelo placar de 1 a 0, gol do argentino Lucas Pratto, e manteve a ponta no grupo 5.

O resultado na capital mineira mantém o Atlético-MG com 100% de aproveitamento na competição. São seis pontos somados em seis possíveis e a liderança isolada, já que o Colo-Colo, segundo colocado, chegou aos quatro ao bater, também nesta terça, o Melgar pelo placar de 1 a 0.

O Independiente Del Valle, derrotado no Independência, permanece com apenas um ponto somado depois de duas jornadas. O Melgar ocupa a lanterna com zero.

Foram duas etapas distintas. No primeiro tempo, o Atlético-MG dominou e fez por merecer sair em vantagem. Logo aos 2min, Lucas Pratto recebeu cruzamento de Marcos Rocha e inaugurou o placar. A pressão na saída de bola equatoriana e a atuação inspirada do estreante Cazares tornavam o clube mineiro ‘dono do jogo'.

A segunda etapa, contudo, apresentou um novo cenário. A tranquilidade e festa deram lugares à apreensão e vaias. Críticas a Diego Aguirre, que tirou Cazares (o melhor em campo) para colocar Robinho, e apreensão pelo crescimento do visitante equatoriano no confronto.

O Del Valle ousou, adiantou a marcação e exerceu até uma pequena pressão sobre a meta defendida por Victor; o goleiro atleticano evitou o empate com uma grande defesa aos 31min. A empolgação da primeira etapa deu lugar à tensão até o final do jogo. O final, no entanto, acabou sendo feliz.

Antes de a bola rolar no Independência, o Atlético-MG promoveu uma homenagem ao ex-jogador Juan Sebástian Verón. Sem vestir por algum minuto a camisa alvinegra, La Brujita recebeu uma placa pela relação de amizade com o clube mineiro, iniciada ainda em 2009.

Principal jogador da Libertadores daquele ano, Verón comandou o Estudiantes de La Plata ao título. Na decisão, o meio-campista foi o melhor em campo no Mineirão, quando o time argentino bateu o Cruzeiro por 2 a 1 e levantou a taça.

No desfile em carro aberto na Argentina, Verón levou uma bandeira do Atlético-MG e a pendurou no caminhão. A imagem provocativa aos cruzeirenses tornou o ex-meia argentino ‘querido' entre os atleticanos.

RELÂMPAGO

Se um argentino foi homenageado antes do jogo, outro tratou de promover uma festa no Independência. Muito mais querido que Verón, simplesmente pelo fato de vestir alvinegro, Lucas Pratto tratou de rapidamente colocar a equipe comandada por Diego Aguirre em vantagem.

Logo aos 3min, Marcos Rocha arrancou pela ponta direita e cruzou rasteiro na medida para o camisa 9, que se esticou toco e finalizou. Para sorte de Pratto, o goleiro Librado Azcona falhou na jogada e viu a bola ultrapassar a linha do gol.

RESPOSTA ASSOMBRADA

Algum (provável) cruzeirense não gostou da homenagem a Verón e tratou de responder aos atleticanos ainda nesta quarta-feira.

Durante o primeiro tempo, um drone sobrevoou o Independência com o ‘fantasma da Série B', alusão à queda atleticana à segunda divisão no ano de 2005.

O público vaiou e cantou mais forte para responder. A provocação, no entanto, ficará registrada.

CORNETA ATLETICANA

O torcedor atleticano não vaiou a entrada de Robinho, claro. A indignação oriunda das arquibancadas veio em virtude da opção tomada por Diego Aguirre para promover a estreia da grande estrela para a temporada 2016.

O treinador uruguaio tirou, aos 10min da etapa final, o meia equatoriano Juan Cazares, grande destaque atleticano no jogo.

Registrado na última terça na CBF, o novo camisa 11 do clube mineiro mostrou boa movimentação e comandou a criação ofensiva da equipe. Pelo menos para o torcedor, outro atleta deveria sair.

PRÓXIMO DESAFIO

Depois de conseguir a importante vitória pelo torneio sul-americano, o Atlético-MG volta a se concentrar no Campeonato Mineiro. No sábado, às 17h (de Brasília), a equipe de Diego Aguirre encara a URT, fora de casa.

Pela Libertadores, o próximo duelo do Atlético está marcado para o dia 10, contra o Colo-Colo, no Chile.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 1 X 0 INDEPENDIENTE DEL VALLE-EQU

Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)

Data: 24 de fevereiro de 2016 (quarta-feira)

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)

Assistentes: Ivan Nuñez (ARG) e Ezequiel Brailovski (ARG)

Público: 20.851 pagantes

Renda: R$ 1.244.000,00

Cartões Amarelos: Leonardo Silva, Marcos Rocha, Lucas Pratto e Leandro Donizete (Atlético-MG); Ayala, Orejuela e Mina (Independiente del Valle)

Gol:

ATLÉTICO-MG: Lucas Pratto, aos três minutos do primeiro tempo

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo, Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Junior Urso), Cazares (Robinho), Luan (Hyuri) e Patric; Lucas Pratto

Técnico: Diego Aguirre

INDEPENDIENTE DEL VALLE: Azcona; Nuñez, Mina, Caicedo e Ayala; Rizotto, Orejuela, Tellechea (Julio Angulo), Sornoza (Cortéz) e Cabezas (Uchuari); José Angulo

Técnico: Pablo Repetto

Jornal Midiamax