Esportes

Boxeador da Namíbia é preso após acusação de estupro na Vila Olímpica

É o segundo caso do tipo; primeiro foi marroquino na sexta

Norberto Liberator Publicado em 08/08/2016, às 12h37

None
juniusjonas_1.jpg

É o segundo caso do tipo; primeiro foi marroquino na sexta

A Polícia Civil do Rio prendeu o pugilista Jonas Junius, 22 anos, por acusação de estupro de uma camareira, na Vila Olímpica. Ele teria agarrado a funcionária e a beijado à força, além de oferecer dinheiro para que ela fizesse sexo com ele.

De acordo com a delegada Carolina Salomão, em entrevista à rádio CBN, a mulher correu após o incidente e procurou a polícia. O atleta prestou depoimento na delegacia e deve ir ao Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, segundo reportagem do jornal O Globo.

Junius ficará de fora da Olimpíada, devido à prisão. Ele lutaria na quinta-feira (11) contra o francês Hassan Anzille. É o segundo boxeador africano a ser preso na Vila por suposta tentativa de estupro contra camareiras.

Na sexta-feira, o marroquino Hassan Saada, 22 anos, foi preso pelo mesmo motivo depois de ser acusado de prensar uma camareira contra a parede, apertar o peito de outra e oferecer dinheiro a ambas para manter relações sexuais com elas.

Jornal Midiamax