Esportes

Arsenal esmaga Chelsea no 1º tempo em festa para Wenger

O arsenal não teve dificuldades para superar o Chelsea

Clayton Neves Publicado em 24/09/2016, às 18h31

None
arsenalchelseagetty3.jpg

O arsenal não teve dificuldades para superar o Chelsea

O arsenal não teve dificuldades para superar o Chelsea neste sábado, pelo Campeonato Inglês. Jogando no Emirates Stadium, a equipe dirigida pelo francês Arsene Wenger, que completou na última quinta-feira 20 anos no comando do time, construiu uma vitória por 3 a 0 ainda no primeiro tempo, deixando o rival para trás na tabela de classificação. Nos últimos seis jogos na Premier League, o clube não havia marcado um gol sequer no adversário.

Com o resultado, o Arsenal passou a somar os mesmos 13 pontos de Liverpool e Everton, contra 18 do Manchester City e 14 do Tottenham, os times com as melhores campanhas da competição. Em situação já preocupante, o Chelsea totaliza 10.

Aproveitando a instabilidade da equipe azul e branca, o Arsenal não demorou a abrir vantagem diante dos seus torcedores neste fim de semana. Aos 11 minutos, Cahill falhou feio diante de Alexis Sánchez, em uma tentativa de recuo de bola. O atacante chileno correu para dentro da área e concluiu bonito, por cima do goleiro belga Courtois.

Animado, o Arsenal anotou o segundo gol dois minutos mais tarde. Após uma boa troca de passes, o nigeriano Iwobi acionou o espanhol Bellerín, que fez o cruzamento do lado direito da área. Walcott só teve o trabalho de empurrar para a rede.

Sem conseguir reagir, o Chelsea viu a diferença no placar aumentar ainda mais antes do intervalo. Aos 40, Ozil carregou a bola desde o campo de defesa e tocou para Alexis Sánchez fazer o levantamento da direita. O próprio meia alemão bateu de primeira, mascado, para aumentar a festa do Arsenal.

No segundo tempo, o técnico italiano Antonio Conte demorou um pouco a entrar em ação, apesar da pífia atuação do Chelsea. Aos nove minutos, Marcos Alonso substituiu Fábregas. Aos 25, o brasileiro Willian e Hazard cederam espaço para Pedro e Batshuayi.

Nada adiantou. Tranquilo com o 3 a 0 no marcador, o Arsenal soube administrar a partida e ainda incomodou a defesa do Chelsea, onde estava o brasileiro David Luiz, vez ou outra. Quando era ameaçado, contava com boas intervenções do goleiro Petr Cech, veterano tcheco com longa passagem pelo clube rival.

Jornal Midiamax