Esportes

Venezuela surpreende e vence a Colômbia pela Copa América

O próximo jogo da Colômbia será contra o Brasil

Diego Alves Publicado em 14/06/2015, às 22h58

None
cskqicke8e38fzrx771tw2kg2.jpg

O próximo jogo da Colômbia será contra o Brasil

Na abertura do grupo do Brasil na Copa América 2015, Venezuela e Colômbia se enfrentaram neste domingo, em Rancagua. Os venezuelanos montaram uma retranca e mostraram uma obediência tática eficaz e saíram na frente do placar com Rondón, depois foi só segurar a pressão colombiana e sair de campo com os três pontos.

O próximo jogo da Colômbia será contra o Brasil, quarta-feira, em Santiago, às 21h. No dia seguinte, os venezuelanos encaram o Peru, 20h30, em Valparaíso.

O jogo

A partida começou “pegada”. As equipes brigavam no meio-campo e a Colômbia, por conta da sua superioridade técnica, jogava pressionada. O técnico Noel Sanvicente comprou a ideia da retranca e fechou sua equipe na defesa esperando por um contra-ataque. Apesar dos entraves em campo, a torcida colombiana, maioria nas arquibancadas, apoiava sua seleção.

A primeira chance de perigo foi aos 26 minutos, com Arango. Vargas tabelou com Arango e ficou cara a cara com Ospina. O meia bateu firme mas o goleiro do Arsenal-ING fez boa defesa e evitou o primeiro gol do jogo. A Colômbia tentou responder com Falcao, mas o atacante tentou encobrir o goleiro Baroja e mandou para fora.

Perto do fim da primeira etapa, a Venezuela começou a gostar da partida. Guerra recebeu no alto, na entrada da área, e tentou marcar de voleio. A bola ia no cantinho, mas Ospina voou e mandou para escanteio.

Na volta para a segunda etapa, a Colômbia seguia esbarrando no paredão venezuelano que repelia os lances de ataque. Em uma das suas subidas ao ataque, os venezuelanos colocaram uma bola na trave com Rondón, de cabeça, mas o lance já havia parado com um impedimento. Na segunda oportunidade que teve, o atacante abriu o placar.

Arango manda para Vargas e o meia cruzou para Rondón. O atacante mandou, de cabeça, no cantinho esquerdo do goleiro Ospina.

A Colômbia tentou reagir aos 28 minutos. Téo Gutiérrez invadiu a área e bateu mal. A equipe colombiana chegou mais duas vezes. James tentou do bico da área e Baroja espalmou. O rebote caiu para Cardona e Baroja fez nova defesa, desta vez colocando para escanteio. Na pressão, a equipe tentava segurar a posse de bola mas prevaleceu a retranca venezuelana.

FICHA TÉCNICA

COLÔMBIA 0 X 1 VENEZUELA

Estádio: El Teniente (Rancagua)

Árbitro: Andrés Cunha (Uruguai)

Gols: Rondón (VEN, aos 14′ do 2ºT)

Cartões Amarelos: Luis Seijas (VEN, aos 17′ do 1ºT), Amorebieta (VEN, aos 24′ do 1ºT), Zúñiga (COL, aos 25′ do 2ºT), Lucena (VEN, aos 29′ do 2ºT), Vizcarrondo (VEN, aos 37 ‘ do 2ºT)

Cartões Vermelhos:

Colômbia: David Ospina; Camilo Zúñiga, Cristian Zapata, Jeison Murillo, Pablo Armero (Jackson Martínez, aos 36′ do 2ºT); Edwin Valencia, Carlos Sánchez (Cardona, aos 17′ do 2ºT), Juan Cuadrado, James Rodríguez; Falcao García e Carlos Bacca (Teófilo Gutiérrez, aos 26′ do 2ºT). Técnico: José Pekerman.

Venezuela: Alain Baroja; Roberto Rosales, Oswaldo Vizcarrondo, Fernando Amorebieta, Andrés Túñez; Tomás Rincón, Luis Seijas (Lucena, aos 29′ do 2ºT), Ronald Vargas (César González, aos 30′ do 2ºT), Juan Arango (Cichero, aos 40′ do 2ºT), Alejandro Guerra; Salomón Rondón. Técnico: Noel Sanvicente.

Jornal Midiamax