Esportes

Vazam na internet fotos de meia do Vasco ameaçando se matar com uma faca

Jogador se envolveu em uma confusão com sua ex-namorada e fez ameaças via WhatsApp

Gerciane Alves Publicado em 11/06/2015, às 15h09

None
bernardo.jpeg

Jogador se envolveu em uma confusão com sua ex-namorada e fez ameaças via WhatsApp

Diversas fotos do meia Bernardo, do Vasco, ameaçando se mutilar com uma faca no pescoço, no pulso e na orelha vazaram na internet nas primeiras horas desta quinta-feira (11). As imagens foram enviadas pelo atleta vascaíno para a ex-namorada Patrícia Mello, durante uma briga do casal via WhatsApp.

Os registros fotográficos se espalharam pelas redes sociais pouco tempo após a ex-companheira registrar ocorrência por lesão corporal, injúria e ameaça contra o jogador de futebol. Na conversa via aplicativo, realizada por volta das 6h, o jogador manda um arquivo de áudio e as fotos logo em seguida após a garota pedir pra ele deixá-la em paz.

Uma imagem de uma faca no seu pulso foi enviada ao celular da garota. Em outra imagem que vazou, também enviada por ele à garota, Bernardo aparece com a faca próxima à orelha. Bernardo, que é acusado de agredir Patrícia com soco e chutes, teve o seu contrato com o Vasco suspenso após uma série de casos polêmicos e de indisciplina, como chamar torcedores para a briga em uma rede social.

Patrícia tinha um relacionamento tranquilo com o meia, até um vídeo dos dois se relacionando sexualmente vaza e o relacionamento ficar conturbado. Por conta das acusações feitas por Patrícia, Bernardo pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha, por violência contra mulher, com pena que varia entre três meses a três anos de prisão, e na Lei Carolina Dieckmann, pela divulgação de imagens íntimas na internet, com pena que varia entre um e três anos de prisão.

Assim como Bernardo, outros jogadores de futebol já se envolveram em polêmicas extra-campo, como o goleiro Bruno, que em 2010, quando jogava pelo Flamengo, foi preso acusado de sequestro, homicídio e omissão de cadáver de uma ex-amante, a modelo Elisa Samudio, que permanece desaparecida. Posteriormente, o atleta foi condenado pela justiça carioca a quatro anos de prisão por cárcere privado, lesão corporal e constrangimento ilegal.

O atacante Emerson Sheik é outro jogador que entra nesta lista. Herói do Corinthians na Libertadores de 2012, ele chegou a ser processado por lavagem de dinheiro e falsidade ideológica. Além disso, o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro chegou a pedir a condenação do jogador por contrabando de dois carros importados ilegalmente dos Estados Unidos. Os carros em questão são uma BMW X6 e um Chevrolet Camaro.

O ex-jogador e comentarista de TV Edmundo também já se envolveu em vários casos de polícia. Preso depois de passar dois dias foragido, Edmundo teve o mandado de prisão expedido depois de ter sido condenado em março de 1999 a quatro anos e seis meses de prisão, em regime semiaberto, pelos homicídios culposos de três pessoas e lesões corporais também culposas em outras três, vítimas de um acidente ocorrido na Lagoa, zona sul do Rio, na madrugada do dia 2 de dezembro de 1995.

É impossível falar de polêmica no futebol brasileiro e não lembrar de Adriano. O Imperador nunca escondeu sua origem simples e o fato de ter muitos amigos de infância que caíram na criminalidade, mas às vezes escorrega; como em 2010, quando vieram a público fotos em que ele aparece armado e fazendo o símbolo de uma facção criminosa; o atacante disse que a arma era usada em brincadeira de paintball, mas teve de prestar esclarecimentos à polícia.

Companheiro de Adriano no Flamengo, na época, Vagner Love tinha em comum com o Imperador, além do faro de gol, a ligação com criminosos dos morros cariocas. Ele foi flagrado num vídeo durante uma festa, escoltado por traficantes armados com fuzis, e também teve de se explicar na delegacia.

Em 2013, o lateral Ashley Cole, então jogador do Chelsea, causou um acidente dentro do CT do clube. Ele brincava com uma espingarda de ar comprimido e acertou um tiro num estagiário do clube, estudante de ciências do Esporte.

No basquete também acontecem casos estranhos com armas. Em dezembro de 2009, o armador Gilbert Arenas apareceu armado nos vestiários de uma partida de seu time na época, o Washington Wizards, e acabou punido pela justiça norte-americana e também pela liga, que o baniu do restante da temporada. Mais tranquilo, ele defendeu o Orlando Magic na última temporada.

Jornal Midiamax