Esportes

Sede do Cruzeiro volta a ser alvo de protestos após nova derrota do time

Durante a madrugada, alguns torcedores atiraram objetos e picharam o muro do prédio

Clayton Neves Publicado em 29/06/2015, às 15h02

None
sede02.jpg

Durante a madrugada, alguns torcedores atiraram objetos e picharam o muro do prédio

A sede do Cruzeiro, na região central de Belo Horizonte, voltou a ser alvo de protestos de parte da torcida do clube. Revoltados com a derrota da equipe para o Coritiba, por 1 a 0, no domingo, no Paraná, alguns torcedores picharam o muro da sede com os seguintes dizeres: “Queremos jogador. Cadê o meia?”. Vidros da fachada do imóvel também foram quebrados na ação dos vândalos, que ocorreu na madrugada desta segunda-feira. 

O time celeste vem de dois resultados negativos no Brasileiro. Antes do Coritiba, o Cruzeiro perdeu para a Chapecoense, no Mineirão. Os tropeços seguidos colocaram a equipe mineira em décimo terceiro lugar na competição, com 10 pontos ganhos. A Raposa tem três pontos de vantagem para o Flamengo, que está na zona de rebaixamento, na décima sétima colocação. Para buscar a recuperação, o time de Luxemburgo enfrenta o Grêmio, na próxima quarta-feira, às 22h (de Brasília), em Porto Alegre. O jogo é válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

No início de junho, depois da eliminação da Taça Libertadores pelo River Plate e com a fraca campanha no Campeonato Brasileiro, a sede cruzeirense amanheceu pichada com protestoscontra o presidente do clube, Gilvan de Pinho Tavares, e o então técnico da equipe, Marcelo Oliveira. No mesmo dia, Marcelo foi demitido, e o Cruzeiro contratou Vanderlei Luxemburgo como substituto.

Jornal Midiamax