Esportes

Rosberg domina Hamilton e conquista pole na Rússia; Brasileiros caem no Q2

Alemão da Mercedes é o mais rápido nas três partes do treino classificatório

Gerciane Alves Publicado em 10/10/2015, às 12h51

None
f1.jpg

Alemão da Mercedes é o mais rápido nas três partes do treino classificatório

Nada de vazamento de combustível, nem de chuva, muito menos de acidente. Os imprevistos que atrapalharam os treinos livres passaram longe da atividade deste sábado que definiu o grid de largada para o GP da Rússia, que será disputado neste domingo, com transmissão ao vivo da TV Globo a partir das 9h (de Brasília). Em uma sessão tranquila, Nico Rosberg conquistou a pole position com o tempo de 1m37s113.

Dominante, o alemão da Mercedes foi o mais rápido no Q1, no Q2 e no Q3 e não deu chances para seu companheiro e líder do campeonato Lewis Hamilton, que fechou a primeira fila do grid. É a terceira pole de Nico no ano, sua 18ª na carreira, o que o transforma no “não campeão” que mais largou na frente na história da Fórmula 1, ao lado de René Arnoux. Hamilton, que tem 11 na temporada, não faz a pole há três etapas.

Os brasileiros Felipe Massa e Felipe Nasr foram eliminados no Q2. Mas saíram com sabores distintos. O veterano da Williams não conseguiu encaixar uma boa volta e acabou em 15º, enquanto seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, avançou e conquistou o terceiro lugar, à frente da dupla da Ferrari, Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen. Já o novato da Sauber se recuperou de resultados ruins nas etapas anteriores e ficou em 12º lugar, bem à frente do seu parceiro Marcus Ericsson, o 17º.  

Nico Hulkenberg (Force India), Sergio Pérez (Force India), Romain Grosjean (Lotus), Max Verstappen (STR) e Daniel Ricciardo (RBR) completaram o top 10. Depois de “cornetar” a Manor e levar o troco no twitter, Fernando Alonso se viu eliminado no Q1 com seus “futuros vizinhos de garagem”. Como tem que pagar uma punição de 35 posições, largará em penúltimo, à frente apenas de Carlos Sainz Jr., que não disputou o treinou em razão de um forte acidente durante o 3º treino livre.  

Q1

Hospitalizado devido a batida, Carlos Sainz Jr. não participou da classificação. Com isso, apenas quatro pilotos foram eliminados no Q1: Fernando Alonso (McLaren), a dupla da Manor, Will Stevens e Roberto Merhi, além do companheiro de Nasr na Sauber, Marcus Ericsson. O jovem brasileiro passou “raspando”, em 15º, e avançou para o Q2. Felipe Massa, por sua vez, se classificou com tranquilidade, em quinto. Rosberg foi o mais rápido nesta primeira parte, com 1m38s343, seguido por Bottas, Hamilton e Vettel.

Q2

O Q2 marcou as eliminações dos dois brasileiros. Massa não conseguiu acertar uma boa volta e ficou em 15º. Já Nasr estava entre os dez classificados até os instantes finais, mas foi empurrado por Sergio Pérez e Daniil Kvyat para 12º. No fim, o russo da STR também acabou eliminado, assim como Jenson Button (McLaren) e Pastor Maldonado (Lotus). Rosberg seguiu dominando, agora com 1m37s500, acompanhado por Hamilton, Bottas, Raikkonen e Vettel. Completaram os classificados para a superpole: Hulkenberg, Grosjean, Pérez, Ricciardo e Verstappen.

Q3

Os pilotos aproveitaram a primeira volta rápida apenas para aquecer os pneus. Os primeiros a acelerarem foram os pilotos da Force India, Hulk e Pérez. Raikkonen, Vettel e Bottas se alternaram na ponta na sequência. Mas Rosberg acabou com a brincadeira ao cravar 1m37s113 e assumir a ponta. Hamilton veio a seguir, mas não conseguiu bater o companheiro, ficando a três décimos, com 1m37s433.

A dupla da Mercedes seguiu na pista, diferentemente do que acontece normalmente, quando todos os pilotos do Q3 trocam os pneus para os minutos finais. Restando dois minutos, porém, o britânico cometeu um erro em sua última tentativa, foi para os boxes e por lá ficou. Sem ser ameaçado pelos rivais das demais equipes, Nico pôde comemorar a pole antecipadamente. Ninguém conseguiu baixar as marcas nos instantes finais e a Williams celebrou o fato de Bottas permanecer à frente da dupla da Ferrari.

Jornal Midiamax