River segura Tigres no México e decide Libertadores em casa

O Tigres fez um primeiro tempo melhor
| 30/07/2015
- 06:19
River segura Tigres no México e decide Libertadores em casa

O Tigres fez um primeiro tempo melhor

Algoz do Internacional na semifinal da Copa Libertadores , o Tigres teve a oportunidade de largar na frente na decisão da competição continental nesta quarta-feira. O clube mexicano recebeu no seu estádio em Monterrey o River Plate, uma reedição do confronto dos classificados do Grupo 6, mas não aproveitou o apoio do torcedor para abrir vantagem na final. O desfecho foi o mesmo dos dois duelos realizados pelas equipes na competição: empate, desta vez por 0 a 0.

Apoiado pelo Estadio Universitario lotado, o Tigres fez um primeiro tempo melhor. Apostando nas jogadas pela direita com o veloz Jurgen Damm, o time da casa chegou perto de abrir o placar. O travessão do gol defendido por Barovero balançou aos 17min, quando Rios cruzou e Vangioni desviou contra sua própria meta. O lançamento alterou a trajetória e caiu na trave, assustando o goleiro argentino, que salvou seu time três minutos depois.

Damm disparou pela ponta, foi à linha de fundo e cruzou na pequena área para Rafael Sobis, que testou firme em cima de Barovero. Bem posicionado, o argentino agarrou a bola no susto, evitando que o adversário saísse na frente. A partir deste lance, o River freou o ímpeto dos anfitriões, e a partida esfriou até o intervalo.

Na volta dos vestiários, o clube argentino voltou mais ligado, embora não tenha ameaçado o goleiro Guzmán. Quem exigiu trabalho de um goleiro foi o Tigres, que encontrou dificuldades para chegar com a bola no chão, dependendo de lançamentos longos de Juninho e da bola parada para ameaçar a defesa adversária. Uma jogada ensaiada aos 14min foi o primeiro lance de perigo da etapa complementar, sem grandes dificuldades para defesa de Barovero.

Damm disparou pela ponta, foi à linha de fundo e cruzou na pequena área para Rafael Sobis, que testou firme em cima de Barovero. Bem posicionado, o argentino agarrou a bola no susto, evitando que o adversário saísse na frente. A partir deste lance, o River freou o ímpeto dos anfitriões, e a partida esfriou até o intervalo.

Na volta dos vestiários, o clube argentino voltou mais ligado, embora não tenha ameaçado o goleiro Guzmán. Quem exigiu trabalho de um goleiro foi o Tigres, que encontrou dificuldades para chegar com a bola no chão, dependendo de lançamentos longos de Juninho e da bola parada para ameaçar a defesa adversária. Uma jogada ensaiada aos 14min foi o primeiro lance de perigo da etapa complementar, sem grandes dificuldades para defesa de Barovero.

Veja também

Últimas notícias