Maradona nega depressão e projeta presidência da Fifa

A especulação sobre Maradona estar mal psicologicamente surgiu de seu "desaparecimento" desde a morte de Don Diego
| 29/07/2015
- 00:14
Maradona nega depressão e projeta presidência da Fifa

A especulação sobre Maradona estar mal psicologicamente surgiu de seu “desaparecimento” desde a morte de Don Diego

Ao marcar nova eleição presidencial para fevereiro, a Fifa se aproxima de ter outro presidente que não Joseph Blatter . Entre os nomes especulados para candidatura está Diego Armando Maradona, que, em vídeo divulgado nesta terça-feira, deixa escapar a intenção de assumir a entidade.

A mensagem de Maradona, na verdade, era direcionada aos “Maradonianos” que estavam preocupados pelo boato de depressão . Atualmente sem nenhum cargo ligado ao futebol , o argentino negou qualquer tipo de recaída e afirmou estar apenas tentando superar a perda de seu pai.

“Disseram muitas coisas nesses dias, mas ninguém pode saber o que estou sentindo pela perda de meu pai. Se muitos mantêm a rotina, indo todo dia ao trabalho, eu não”, falou o craque. “Cortaram-me um amor que eu acreditava ser eterno e isso não se esquece tão facilmente. Não é depressão, não é que eu esteja mal com os argentinos ou com o mundo. Simplesmente tenho a tristeza de um filho que é agradecido”, continuou o ex-camisa 10.

A especulação sobre Maradona estar mal psicologicamente surgiu de seu “desaparecimento” desde que Don Diego faleceu, há cerca de um mês. O ex-jogador então preferiu manter-se recluso em casa, evitando aparições públicas e entrevistas. Mas ele mesmo assegura que está próximo de retomar ao seu trabalho.

“Digo a todos os argentinos que estou forte, que nada vai me derrubar”, diz, pensando em concorrer ao cargo mais importante do futebol mundial. “Quando eu voltar, voltarei com tudo. Voltarei a trabalhar, voltarei pela Fifa e sobretudo por minha família”, finaliza.

 

Veja também

O Brusque quebrou uma sequência de sete jogos sem vitória ao bater a Ponte Preta...

Últimas notícias