Esportes

Irmão de catarinense morto no México realiza contatos com a família

Primo informou que parentes receberam ligações curtas e rápidas.

Clayton Neves Publicado em 12/01/2015, às 19h34

None
dealberto.jpg

Primo informou que parentes receberam ligações curtas e rápidas.

Desaparecido desde a morte do irmão Dealberto Jorge Silva, no México, o catarinense Fernando Silva fez novo contato com a família nesta segunda-feira (12), informou um primo do rapaz, que preferiu não ser identificado. Ele contou à reportagem da RBS TV que Fernando fez ligações curtas ao longo do dia para os parentes. Eles moram em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina.

Segundo a família, Fernando já havia telefonado para casa dizendo que está escondido e que faria contato de novo na noite de domingo. Porém, até a manhã desta segunda não havia telefonado.

Na noite de domingo (11), a morte de Dealberto, de 35 anos, foi confirmada pelo Itamaraty. Ele estava com o irmão, de 33, em Cancún, no México, para participar do casamento de um amigo deles. Porém, alguns dias depois do evento, os dois sumiram. Dealberto foi encontrado morto em um hotel da cidade. O corpo foi reconhecido por uma amiga que viajava com os irmãos.

No fim de semana, amigos dos jovens receberam uma mensagem de áudio em que, segundo eles, Dealberto alerta sobre um possível sequestro e pede ajuda. “Irmão, eu estou para ser sequestrado por aquela amiga do Marchetti, a russa. Tem muita gente, está muito estranho, e avise a Polícia Federal, alguma coisa assim, cara. Eu estou passando na frente do Hotel The Royal, em Cancún, Playa del Carmen, está todo mundo me olhando. Já está vindo carro, já deu coisa estranha. Muito estranha. Entendesse? Então, só avisa a imigração de problemas, por favor. Avisa a polícia. Muito estranho”.

Férias
Dealberto e Fernando viajaram no dia 2 de janeiro para o casamento. Até o dia 7 de janeiro, há postagens nas redes sociais de Dealberto e Fernando, no México, aproveitando as férias. Depois disso, eles desapareceram.

Um primos dos rapazes conversou com a equipe da RBS TV, mas pediu para não ser identificado. Ele disse que a família ainda não tem a confirmação do que aconteceu com os irmãos e o que teria causado a morte de Dealberto e o desaparecimento de Fernando.

Os familiares acreditam que um deles acabou se envolvendo com uma mulher relacionada com a máfia mexicana e, por isso, estariam sendo perseguidos.

O Itamaraty confirmou a morte de um brasileiro no México, mas não divulgou a identidade. Conforme a família dos catarinenses, uma amiga de Dealberto reconheceu o corpo dele em Cancún, mas aguarda uma comunicação oficial do governo brasileiro.

Na manhã desta segunda, o clima era de apreensão e espera por notícias na casa da família, emJaraguá do Sul. Amigos e parentes chegavam a todo momento para confortar a família.  Apenas familiares e amigos próximos entravam na residência.

Causa da morte não foi informada
O corpo de Dealberto foi encontrado nesse domingo, em um hotel de Playa del Carmen. Houve confusão porque ele estava com o passaporte do irmão, Fernando. Mas o corpo foi reconhecido por uma amiga como sendo o de Dealberto. A causa da morte ainda não foi informada pelo Ministério de Relações Exteriores.

Segundo a reportagem da RBS TV, a investigação do caso é de responsabilidade da polícia mexicana, já que o caso ocorreu lá. A polícia brasileira pode apenas cobrar, através do Itamaraty, que a apuração aconteça.

Jornal Midiamax