Esportes

Fernandinho vê Venezuela como armadilha para Brasil

Volante vê o adversário como perigoso

Isaias Domingues Publicado em 19/06/2015, às 18h09

None
fernandinho.jpg

Volante vê o adversário como perigoso

O volante Fernandinho mostrou que realmente conhece a Venezuela, próxima adversária do Brasil na Copa América . Ao contrário da maioria dos jogadores, que costuma dizer que vai esperar o treinador apresentar os perigos dos adversários, o volante mostrou que já conhece alguns pontos fortes da outra equipe. E considera essa partida uma armadilha para a Seleção Brasileira.

Fernandinho explicou que o Brasil não pode acreditar que será fácil bater a Venezuela só porque antigamente a equipe era muito fraca: “é uma armadilha grande e perigosa. Se entrarmos em campo pensando como os torcedores, isso pode ser perigoso. Tem que se preparar e analisar para não ser surpreendido”.

Para seguir a própria receita, Fernandinho disse que assistiu o jogo daVenezuela contra o Peru , nesta quinta-feira: “a Venezuela teve um jogador expulso com 30 minutos do primeiro tempo, mas mesmo assim conseguiram resistir até boa parte do segundo tempo. Foi um jogo muito truncado e pegado. Eles se defendem bem, tem dois zagueiros altos, fortes, que são muito bons na bola aérea”.

Fernandinho apontou ainda quem são os melhores jogadores da Venezuela: “posso destacar o Arango, um jogador que teve passagem pela Espanha, pela Alemanha, é experiente e tem uma qualidade técnica fantástica. Tem também o Rondón, que é um atacante muito forte. Ofutebol está muito igual hoje, todas equipes podem jogar com duas linhas de quatro, se defender e sair no contra-ataque. Isso dificulta”, apontou ele, acrescentando que não pode dizer se o Brasil piorou, mas tem certeza que a diferença entre o futebol do País e o da Venezuela diminuiu muito.

Analisando o futebol da Seleção Brasileira, Fernandinho, assim como outros jogadores do Brasil, disse que o time está preparado para enfrentar a Venezuela: “se vocês está escutando vários jogadores dizendo isso, é porque estamos confiantes por tudo que a gente faz no dia a dia e apresenta nos jogos. Infelizmente no último jogo acabamos não fazendo os gols, que era o que a gente queria”. Ele acrescentou ainda que o futebol ruim apresentado contra o Peru foi normal por se tratar de uma estreina na Copa América.

Jornal Midiamax