Esportes

De saída do Verdão, Valdivia negocia com o Al Wahda, diz imprensa árabe

O Palmeiras ainda não foi comunicado sobre a negociação

Gerciane Alves Publicado em 24/06/2015, às 17h56

None
valdivia.jpg

O Palmeiras ainda não foi comunicado sobre a negociação

Com contrato até o dia 17 de agosto com o Palmeiras, Valdivia está negociando com o Al Wahda, dos Emirados Árabes, e pode acertar com o novo clube depois da Copa América. A informação foi publicada pelo site Gulf News e, de acordo com a publicação, o jogador é aguardado depois do torneio de seleções para realizar exames médicos e finalizar o acordo.

O Palmeiras ainda não foi comunicado sobre a negociação, e nessa terça o diretor de futebol, Alexandre Mattos, disse que deseja renovar com o meia. A negociação, porém, está parada. O clube fez uma oferta no fim de março, com um salário de R$ 120 mil mensais, além de bônus de R$ 60 mil a cada jogo como titular. O meia recusou a proposta – seu salário hoje beira os R$ 500 mil mensais – e desde então não houve avanço, apesar do discurso do dirigente.

De acordo com o que LANCE! apurou, um empresário entrou em contato no fim da última semana com Luis Valdivia, pai do jogador e quem cuida da carreira do jogador, para levar a oferta do Al Wahda. As conversas com o agente não evoluíram, e então o pai do Mago entrou em contato direto com o clube dos Emirados Árabes para tratar da transferência.

A última partida do camisa 10 no Verdão foi a vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians, na qual o chileno teve boa atuação. Ele viajou dizendo que esperava fazer uma boa Copa América para “convencer” o Palmeiras a renovar, e Luis Valdivia falou no fim de semana ao L! que deseja uma reunião com o clube, sem Alexandre Mattos, mas com o primeiro vice-presidente, Maurício Galiotte.

No ano passado, Valdivia já esteve bem próximo de voltar para os Emirados Árabes (ele jogou lá entre 2008 e 2010 no Al-Ain). O jogador foi liberado pelo Alviverde para fechar com o Al-Fujairah, viajou, mas não conseguiu fechar as bases do acordo com o clube. Depois disto, ele ainda passou dez dias na Disney (EUA), sem dar satisfações, antes de voltar à Academia de Futebol e dizer que foi enganado.

Jornal Midiamax