Esportes

Cruzeiro decepciona seu maior público no Brasileiro e perde primeira no comando de Luxa

Em jogo matutino,com mais de 35 mil presentes, Raposa perde para Chapecoense

Clayton Neves Publicado em 21/06/2015, às 17h07

None
20150621131934165103i.jpg

Em jogo matutino,com mais de 35 mil presentes, Raposa perde para Chapecoense

O cenário parecia perfeito para mais uma vitória: equipe embalada por três triunfos sob o comando de Vanderlei Luxemburgo e Mineirão com bom público. No entanto, a primeira apresentação do Cruzeiro em jogo matutino frustrou os planos dos torcedores que acordaram cedo para ir ao Gigante da Pampulha. Com gol de falta anotado pelo ex-cruzeirense Camilo, o time celeste foi derrotado pela Chapecoense por 1 a 0 na manhã deste domingo, com público de mais de 35 mil presentes.

Com o primeiro revés desde que Luxemburgo retornou à Toca da Raposa, o Cruzeiro se distanciou da zona de classificação para a Copa Libertadores. Com ainda quatro jogos para completar a oitava rodada, a Raposa ocupa a 11ª colocação, com 10 pontos, quatro abaixo do G-4. Já a Chapecoense reagiu após duas derrotas e chegou a 12 pontos, na 12ª colocação.

Na próxima rodada, o Cruzeiro volta a jogar fora de casa. No domingo, às 16h, os comandados de Vanderlei Luxemburgo enfrentam o Coritiba, no estádio Couto Pereira.

Em sua primeira atuação no horário de 11h, o Cruzeiro não conseguiu impor domínio sobre a Chapecoense. Os primeiros lances de ataque no Mineirão foram do time catarinense. 

Enquanto o Cruzeiro encontrava dificuldades para chegar à meta adversária, a Chapecoense abriu o placar em cobrança de falta. O ex-cruzeirense Camilo foi o autor do gol em finalização de longa distância. A bola ainda tocou o gramado na pequena área, antes de entrar no canto esquerdo de Fábio.

Artilheiro do time celeste na temporada, Leandro Damião cabeceou bola com perigo no fim do primeiro tempo, mas os cruzeirenses se exaltaram mesmo contra a arbitragem. Em cruzamento de Allano, a bola tocou no braço do defensor, mas o árbitro Péricles Bassols Cortez avaliou que não houve pênalti.

Com a desvantagem no placar, Vanderlei Luxemburgo acionou o banco de reservas. Para o segundo tempo, a equipe voltou com Fabiano e Bruno Edgar nas vagas de Mayke e Henrique. Sem sucesso na busca pelo empate, o treinador ainda substituiu Pará por Joel. Assim, Allano passou a jogar na lateral esquerda.

Joel teve ótima chance para empatar a partida, mas a finalização com a perna direita saiu à esquerda da meta defendida por Danilo. O time cruzeirense encontrou dificuldades para criar novas oportunidades e deixou a torcida impaciente nas cadeiras do Mineirão. Nos acréscimos, Damião cabeceou rente à trave.

Jornal Midiamax