Esportes

Corinthians bate Figueirense e se vinga de revés em abertura

O Corinthians agora soma 16 pontos

Diego Alves Publicado em 28/06/2015, às 01h07

None
malcomcorinthiansxfigueirenseluismouragazeta.jpg

O Corinthians agora soma 16 pontos

Corinthians espantou de vez qualquer resquício da traumática derrota para o Figueirense na estreia da Arena em Itaquera no ano passado. Na ocasião, a equipe alvinegra fazia a abertura de seu tão sonhado estádio, mas acabou sucumbindo com um gol solitário de Giovanni Augusto. Neste sábado, no primeiro reecontro das duas equipes após aquela fatídica partida, os donos da casa, dessa vez, conseguiram se impor e não tiveram dificuldades para triunfar com um placar de 2 a 1. Vagner Love e Jadson, ambos na etapa final, garantiram mais três pontos para a equipe comandada por Tite.

Com o resultado positivo, o Corinthians agora soma 16 pontos, ganhando duas posições, e aparece no quinto lugar do Campeonato Brasileiro . Já o Figueirense continua na “porta” da zona de rebaixamento, em 16º, com apenas nove pontos, com grandes chances de entrar na degola, já que os quatro que estão atrás ainda jogam neste domingo.

Tite optou por uma formação diferente para o confronto contra o Figueirense: colocou em campo apenas um jogador com características de marcação no meio-campo e dois de criatividade, além dos três atacantes na frente. O esquema, no papel, era uma alternativa interessante, mas não foi isso que se viu dentro de campo. Pouco inspirado para acertar o último passe, o Corinthians rondava a área com facilidade, mas não conseguia infiltrar, apostando, assim, em chutes de longa distância. Renato Augusto teve a melhor chance, mas Alex Muralha fez boa defesa.

Aproveitando algumas brechas no sistema defensivo dos donos da casa, o Figueirense foi se soltando aos poucos, utilizando, principalmente, a velocidade de Clayton pela direita, e conseguiu assustar o goleiro Cássio. Felipe arriscou de longe e o arqueiro defendeu em dois tempos.Minutos depois até balançou as redes, mas o bandeirinha assinalou, corretamente, posição irregular de Clayton.

Mesmo sem muito resultado, Tite insistiu na formação. E mostrou que estava certo. O Corinthians voltou com outra postura depois do intervalo: avançou a marcação, trabalhou mais a bola e, aos poucos, foi criando chances perigosas. O zagueiro Felipe cabeceou com perigo logo no começo. Na sequência, Malcom acertou a trave. Um minuto depois, enfim, saiu o gol. Após bela troca de passes do sistema ofensivo, a bola passou de pé em pé até chegar em Uendel, que cruzou com precisão para Vagner Love abrir o placar.

Com confiança pelo gol marcado, o Corinthians continuou desenvolvendo bons ataques, até que um deles resultou em um pênalti claríssimo de Thiago Heleno em Vagner Love. Jadson foi para cobrança e bateu com perfeição, no alto, sem chances para Alex. Com boa vantagem no placar, a equipe de Tite acabou relaxando na partida e viu o Figueirense crescer e assustar. Após boa troca de passes envolvente, Clayton deixou Thiago Santana em posição de tocar na saída de Cássio e diminuir o marcador.

Corinthians 1 x 0 Figueirense – 9min do segundo tempo

Renato Augusto encontra a passagem de Uendel pelo lado esquerdo da área. Ele centra rasteiro e Vagner Love só empurra para o gol

Corinthians 2 x 0 Figueirense – 19min do segundo tempo

Jadson bate a penalidade com categoria, no canto direito alto de Alex! O goleiro do Figueirense não chega

Corinthians 2 x 1 Figueirense – 28min do segundo tempo

Clayton recebeu de Ricardinho e enfiou na área para Thiago Santana. Ele apareceu entre os zagueiros e tocou na saída de Cássio para diminuir

Protesto censurado

Aos 33min do segundo tempo, o árbitro da partida paralisou a partida por cerca de cinco anos por conta de uma faixa de protesto da torcida corintiana em relação ao “Caso Amarilla”, que se revelou na última semana. “Caso Amarilla 2013 – Vergonha do futebol”, dizia a faixa. A bola só voltou a rolar depois que torcedores recolheram o material.

Escutas reveladas no final de semana passado pelo programa La Cornisa, da TV América, expuseram conversas comprometedoras envolvendo o ex-presidente da Associação de Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona. Uma delas, por sinal, indica possível influência do dirigente no controverso Corinthians x Boca Juniors válido pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América de 2013.

Jornal Midiamax