Esportes

Com Diego Souza artilheiro e goleiro, Fla e Sport empatam

O torcedor do Sport por pouco não teve uma tarde inesquecível

Diego Alves Publicado em 17/05/2015, às 21h34

None
souza.jpg

O torcedor do Sport por pouco não teve uma tarde inesquecível

O torcedor do Sport por pouco não teve uma tarde inesquecível, neste domingo. Diante do rival Flamengo em pleno Maracanã, o time pernambucano jogou como gente grande, abriu 2 a 0 (com direito a gol e provocação do camisa 87 Diego Souza) e teve o gostinho de vencer o rival fora de casa. Só não conseguiu, porque a equipe comanda por Vanderlei Luxemburgo abusou da vontade e arrancou um suado empate por 2 a 2 – quando o Sport tinha o mesmo Diego Souza como goleiro e um jogador a menos na linha após lesão de Magrão.

Flamengo e Sport fizeram uma partida muito equilibrada no Maracanã. No primeiro tempo, foram poucas as chances criadas pelos dois times. Gol? Só no minuto final, anotado por Diego Souza, de pênalti, após infração cometida por Canteros em Joeliton. Na comemoração, o meia apontou para o número 87 de sua camisa – em referência ao ano do polêmico Campeonato Brasileiro que teve Sport e Flamengo como “campeões”.

A provocação de Diego Souza pareceu ter instigado os cariocas, que voltaram muito mais ligados para o segundo tempo. Faltava, contudo, inspiração. Esbanjando vontade, o Flamengo até pressionava o Sport durante a maior parte do tempo, mas não conseguia superar a limitação de seus jogadores de ataque. Enquanto isto, o Sport assustava nos contra-ataques e ampliava a vantagem após um lindo gol de Elber com assistência espetacular de Joeliton.

Vitória garantida, certo? Errado. O Flamengo aumentou a intensidade no ataque e conseguiu arrancar um empate absurdo na segunda parte da etapa complementar. Canteros diminuiu após assistência de Alecsandro, e Everton anotou um golaço no ângulo do goleiro Diego Souza quase no apagar das luzes – em lance que os nordestinos reclamam de falta de fair play dos rivais.

Mas calma aí: goleiro Diego Souza? Sim. Você não leu errado. O meia foi para o gol no fim do jogo, porque Magrão sofreu lesão no ombro e o Sport já havia feito as três substituições. Ele mostrou segurança ao sair da meta em algumas ocasiões, fez uma defesa difícil no fim e não teve nenhuma culpa no golaço de Everton. O jogo ainda acabou com dez minutos de atraso ppor causa do longo período de atendimento a Magrão.

Diego Souza anotou, de pênalti, o primeiro gol da partida deste domingo e, certamente, caiu de vez nas graças da torcida do Sport. Mas não só por ter acertado o ângulo esquerdo de Paulo Victor na cobrança. E sim pela comemoração. Vestindo a camisa 87 do time pernambucano, em referência ao ano em que o Sport alega ter sido campeão brasileiro, Diego Souza apontou para o número como clara forma de provocação à equipe carioca – que se proclama o único dono da taça.

Em entrevista no intervalo, contudo, o atual artilheiro do Campeonato Brasileiro com três gols preferiu adotar outro tom. “A comemoração vai para a torcida do Sport, que vibra bastante e que tem essa rivalidade de 87 com o Flamengo. Mas 1987 é nosso”, afirmou.

Jornal Midiamax