Esportes

Bronca pública de Muricy motiva São Paulo a entregar elenco melhor

Técnico disse que diretoria estava sendo muita lenta no mercado e cobrou vigor

Midiamax Publicado em 03/01/2015, às 12h30

None
tecnico-muricy-ramalho-tem-semblante-serio-no-classico-entre-corinthians-e-sao-paulo-pelo-brasileirao-1411345407058_615x300.jpg

Técnico disse que diretoria estava sendo muita lenta no mercado e cobrou vigor

No final da temporada do ano passado, Muricy Ramalho fez uma crítica dura que repercutiu mal na diretoria do São Paulo. Durante uma entrevista coletiva, o treinador disse que os cartolas precisavam agir com mais vigor na abordagem ao mercado de transferência.

Imediatamente, a cartolagem, liderada pelo vice-presidente Ataíde Gil Guerreiro, se reuniu com o treinador para entender o motivo da bronca pública.

“Agora já fumamos o cachimbo da paz”, afirmou Guerreiro em entrevista na sexta-feira à rádio Transamérica. “Ele é o melhor técnico do Brasil.”

Naquela altura, o São Paulo ainda não havia conseguido nenhum reforço para a temporada seguinte, exceto o zagueiro Breno, que, há muito tempo longe da bola, não é visto como um reforço de fato no Morumbi.

Hoje, o clube já anunciou quatro jogadores e briga por mais dois: um atacante de velocidade e um zagueiro canhoto.

No primeiro caso, Dudu, que estava no Grêmio, é o nome mais querido e, por ele, o São Paulo já se dispôs a meter a mão no bolso. No segundo caso, a opção é Doria, ex-Botafogo, atualmente no futebol francês.

“Eu adoro o Muricy, mas ele me deixava com a cabeça explodindo no ano passado quando lutávamos pra ser campeões em dois torneios e ele dizia que não tínhamos elenco e o Cruzeiro tinha”, revelou Guerreiro à Transamérica.

“Dessa vez eu conversei com ele, fiz um mapa mostrando encavalamentos [de competições]. E eu disse para ele: ‘Me diga o número de jogadores que a gente precisa e eu não vou querer em hipótese nenhuma dizer que não tem elenco'”, disse o cartola. “Vamos entregar um elenco bom em quantidade e qualidade.”

A bronca pública de Muricy resultou em uma postura mais ativa da diretoria. E também no desejo de manter jogadores, mesmo aqueles pouco usado na última temporada. Segundo Ataíde, o atacante Osvaldo, que vem sendo ventilado no Palmeiras, vai ficar no Morumbi porque a equipe precisará de muitos atletas nas diversas competições que disputará em 2015.  

“Osvaldo é um sujeito necessário pro nosso time. Ele é necessário pros encavalamentos que teremos neste ano”, declarou o cartola.

Jornal Midiamax