Esportes

Brasil vence 10ª seguida e chega embalado para Copa América

Com a vitória, o Brasil acumula dez triunfos seguidos

Diego Alves Publicado em 11/06/2015, às 02h33

None
10brasilcomemorageraljefersonbernardesafp.jpg

Com a vitória, o Brasil acumula dez triunfos seguidos

Não foi aquele espetáculo, mas a Seleção Brasileira conseguiu desenvolver um bom futebol e agradou boa parte torcida gaúcha nesta quarta-feira, no último amistoso antes da disputa da Copa América . Com alguns testes na equipe titular, inclusive Neymar no banco, o time comandado por Dunga fez o básico para vencer Honduras por 1 a 0 no Beira-Rio e chegar com 100% de aproveitamento para a disputa continental. Roberto Firmino, que começou no lugar de Diego Tardelli, marcou o gol da vitória.

Com a vitória, o Brasil acumula dez triunfos seguidos pós-Copa do Mundo e chega com moral para a disputa da Copa América. Depois de perder o terceiro lugar para a Holanda, por 3 a 0, no Mané Garrincha, a Seleção comandada por Dunga superou Colômbia, Equador, Argentina, Japão, Turquia, Áustria, França, Chile e México.

Dunga entrou com uma escalação diferente daquela utilizada contra o México, no último domingo, no Allianz Parque. Além de Fabinho, que entrou no lugar do lesionado Danilo, Casemiro ganhou uma chance no lugar de Elias e Roberto Firmino começou na vaga de Diego Tardelli. E o time não sentiu falta dos considerados titulares. Nem mesmo de Neymar, que foi poupado e começou o amistoso no banco de reservas.

Com muita movimentação, a Seleção Brasileira controlou todo o primeiro tempo, envolvendo os hondurenhos e quase não foi assustada pelo adversário. Repetindo o desempenho do jogo contra o México, Philippe Coutinho se destacou como articulador no meio-campo, assim como Willian, que também teve boa participação na etapa inicial. Na jogada do gol, o camisa 10 do Liverpool acertou um belo lançamento para Filipe Luís, que invadiu a área e deixou Roberto Firmino livre para dar um tapa na bola e abrir o placar para o Brasil.

Na volta do intervalo, Dunga promoveu três alterações na Seleção. Além de Neymar, que entrou no lugar de Coutinho, Thiago Silva ocupou a vaga de David Luiz e Douglas Costa substituiu Willian. Coincidência ou não, o Brasil perdeu rendimento sem seus dois principais jogadores do amistoso e viu Honduras crescer e até assustar em dois lances no começo da etapa final. A equipe melhorou só perto dos 20min, quando Fred e Neymar quase ampliaram o placar.

Precisando despertar em campo, Dunga chamou Robinho e inflamou os 22 mil torcedores presentes no Beira-Rio. Firmino, autor do gol, deixou o campo para a entrada do experiente atacante do Santos . E a alteração deu certo. Com pouco tempo em campo, o jogador mostrou o bom entrosamento com Neymar, arriscou em lances individuais e quase viu seu ex-parceiro marcar após uma batida de escanteio na medida. Neymar ainda arriscou uma cobrança de falta perigosa, mas não conseguiu mudar o resultado da partida.

Agora, o Brasil volta a campo contra o Peru, no próximo domingo, às 18h30, em Temuco, no Chile. Essa será a primeira partida da equipe pela Copa América, na qual integra o Grupo C, junto com Venezuela e Colômbia.

Brasil 1 x 0 Honduras – 32min do primeiro tempo

Filipe Luís tabelou com Philippe Coutinho, invadiu a área e deixou Roberto Firmino na cara do gol para abrir o placar para a Seleção Brasileira

Brasil 1 x 0 Honduras – Ficha técnica

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data: 10 de junho de 2015, domingo

Horário: 22 horas (de Brasília)

Árbitro: Gary Vargas Carreno (BOL)

Assistentes: Wilson Arellano Guarachi (BOL) e Edwin Paredes Villca (BOL)

Cartões amarelos: Fabinho, Filipe Luís e Robinho (Brasil); Palacios e Alfredo Mejía (Honduras)

Gol: BRASIL: Roberto Firmino, aos 32 minutos do primeiro tempo

BRASIL: Jefferson; Fabinho (Marquinhos), Miranda, David Luiz (Thiago Silva) e Filipe Luís; Casemiro, Fernandinho, Willian (Douglas Costa) e Philippe Coutinho (Neymar) e Fred (Elias); Roberto Firmino (Robinho)

Técnico: Dunga

HONDURAS: Valladares; Beckeles, Palacios, Leverón, Figueroa e Izaguirre (Brayan García); Garrido (Alfredo Mejía), Boniek García (Martínez), Acosta (Discua) e Najar (Will Mejía); Lozano (Andino)

Técnico: Jorge Luis Pinto

Jornal Midiamax