Esportes

Brasil vai jogar em estádio com maioria de torcida peruana

Desde muito cedo neste domingo foi possível ver peruanos andando pelas ruas da pequena Temuco

Gerciane Alves Publicado em 14/06/2015, às 19h23

None
jogo_peru.jpg

Desde muito cedo neste domingo foi possível ver peruanos andando pelas ruas da pequena Temuco

O Brasil está mais do que acostumado a jogar fora de casa. Nos últimos anos, a casa da Seleção foi muito mais Londres do que qualquer está em território nacional. E hoje o Brasil vai se sentir jogando no Peru. “Parece que nem estamos no Chile. Só tem peruanos aqui”, disse Leonardo Canabrava, um carioca torcedor do Flamengo e da Seleção que chegou sem ingresso a Temuco, no Sul do Chile, na quinta-feira e ainda não garantiu que vá ver o jogo. “Tentei pelo site oficial e não conseguia com nenhum cartão de crédito. Resolvi vir assim mesmo, mas estão pedido até US$ 160 (cerca de R$ 500) por um ingresso. Isso não vale”, reclamou.

Desde muito cedo neste domingo foi possível ver peruanos andando pelas ruas da pequena Temuco com suas bandeiras, cachecóis e cartazes. Sem fazer barulho aproveitaram a manhã para passear pelo Mercado Municipal e pelo Museu Ferroviário Pablo Neruda. “Viemos para ganhar do Brasil depois de muitos anos”, disse Santiago Perez, que veio de Lima com dois amigos.

Mas a torcida brasileira não deve ser minoria esta tarde. Isso porque os temuquenses e outros chilenos vindo de lugares como Puero Ayseno, na Patagonia chilena, vão torcer pelo Brasil. “Eles querem nos tirar um pedaço do mar. Nunca vamos torcer para eles”, disse uma torcedora, tocando em uma questão política que atrapalha as relações normais entre os dois países. Apenas ano passado chegou-se a bom termo sobre a limitação marítima entre as nações.

Independente de lado, a verdade é que a distância, a crise e a falta de credibilidade estão afastando o torcedor da Seleção neste primeiro momento. “Para mim não há Seleção melhor. Não poderia ter torcer para outra, por isso vim para cá acompanhar os jogos”, disse Canabrava, que nem quis saber do resultado do seu Flamengo no Brasileiro. Mas essa relação ainda fria do torcedor brasileiro com a Seleção pode mudar com o time chegando às semifinais. Afinal, o Chile não é tão longe assim e dá tempo de arrumar as malas, conseguir ingresso e voar para cá.

Jornal Midiamax