Esportes

Brasil acalma turbulência com vitória e reencontra Paraguai

Talvez a ausência de Neymar tenha rendido um lado positivo 

Diego Alves Publicado em 21/06/2015, às 23h24

None
03thiagosilvaabracosfestagolleocorreamowapress_1.jpg

Talvez a ausência de Neymar tenha rendido um lado positivo 

Seleção Brasileira conseguiu se recuperar rapidamente da derrota para a Colômbia. Sem Neymar, suspenso por quatro jogos após agredir um colombiano ao fim da péssima partida nacional na última quarta-feira, os comandados de Dunga conseguiram envolver a Venezuela e venceram por 2 a 1, com sustos apenas após alterações estranhas do treinador nacional. O triunfo garantiu a primeira colocação do Grupo C e o avanço para as quartas de final da Copa América 2015, fase na qual reencontrará o Paraguai.

Talvez a ausência de Neymar tenha rendido um lado positivo para a Seleção: com Robinho e Philippe Coutinho titulares, a equipe apresentou um futebol mais coletivo e menos dependente da maior estrela do elenco. As constantes trocas de passes e inversões de bola deram ao Brasil controle vital da posse de bola contra a fraca Venezuela, que só pressionou quando Dunga chamou os adversários para cima.

Tudo o que a Seleção precisava neste domingo era de um pouco de tranquilidade. E foi exatamente isso que Thiago Silva deu ao Brasil com um gol logo aos 8min do primeiro tempo, em belo chute de primeira após cobrança de escanteio. A abertura do placar tão cedo espantou o nervosismo dos brasileiros, que tiveram calma para trocar bola dos dois lados do campo e envolver a marcação adversária, sem levar sustos atrás.

O controle nacional ao mesmo tempo levava sono e certa previsibilidade à partida, com poucas emoções. A naturalidade com que a Seleção envolvia os venezuelanos rendeu o segundo gol, desta vez no início do segundo tempo, com Firmino após jogada coletiva que terminou em bom passe de Willian. O Brasil viu o rendimento cair bastante após alterações malucas e defensivas de Dunga, e ainda levou um gol dos rivais.

O time verde e amarelo garante a primeira colocação do Grupo C com seis pontos. Agora, encarará o Paraguai nas quartas de final, no próximo sábado, às 18h30 (de Brasília). Ou seja: Dunga terá uma semana para corrigir os erros e preparar a Seleção. Vale lembra que, há quatro anos, a equipe então comandada por Mano Menezes caiu para os paraguaios nos pênaltis na mesma quartas de final.

Brasil 1 x 0 Venezuela – 8min do primeiro tempo

Robinho bateu escanteio da direita, Thiago Silva apareceu no meio da zaga e finalizou sem chances para Baroja.

Brasil 2 x 0 Venezuela – 6min do segundo tempo

Willian cruzou da esquerda, Firmino apareceu sozinho na pequena área e completou para o fundo das redes.

Brasil 2 x 1 Venezuela – 38min do segundo tempo

Arango cobrou infração com categoria, Jefferson fez linda defesa, a bola bateu na trave esquerda e Fedor cabeceou para o fundo das redes no rebote.

Calma, Thiago Silva!

O zagueiro brasileiro Thiago Silva desabafou após abrir o placar no início do confronto contra a Venezuela. Na comemoração, o defensor do PSG saiu correndo em direção ao banco de reservas e disparando palavrões ao ar: “vai tomar no c…, p…” – pouco depois, apontou em homenagem a Neymar nas tribunas. O desabafo do zagueiro que ficou marcado pelo choro antes da disputa de pênaltis com o Chile enquanto capitão nas oitavas da Copa de 2014 não teve um alvo definido.

Pra que isso, Dunga?

A atuação controladora do Brasil não bastou a Dunga, que inventou ao colocar David Luiz e Diego Tardelli nas vagas de Philippe Coutinho e Roberto Firmino. O defensor foi encaixado na função de primeiro volante, enquanto o ex-atleticano apareceu como centroavante. Em muitos momentos, o jogador do PSG aparentou estar completamente perdido na função no meio-campo. Pouco depois, o técnico ainda tirou Robinho e colocou o defensor Marquinhos na vaga, recuando completamente o Brasil – Daniel Alves passou para o meio-campo. A Seleção terminou o jogo com os quatro zagueiros convocados em campo. Após a partida, o treinador disse que colocou os quatro defensores para evitar a bola aérea adversária.

Brasil classifica a… Colômbia!

O fim do jogo entre Brasil e Colômbia foi bastante polêmico, com discussões, troca de agressões e vários xingamentos. Os desdobramentos do fim do jogo renderam até a punição de quatro jogos a Neymar. Ironicamente, a vitória brasileira sobre a Venezuela rendeu a classificação à Colômbia – se o Brasil empatasse, os colombianos estariam eliminados. A seleção colombiana, contudo, pega a Argentina nas quartas – na sequência, pode pegar a Seleção na semi. Do grupo brasileiro, o Peru também se classifica e pega a Bolívia.

Jornal Midiamax