Esportes

Atlético-MG supera Joinville e esquenta briga pela liderança

Equipe do técnico Levir Culpi venceu diante de mais de 55 mil torcedores

Midiamax Publicado em 28/06/2015, às 23h58

None
leonardosilvaalegriabrunocantinicam.jpg

Equipe do técnico Levir Culpi venceu diante de mais de 55 mil torcedores

A torcida do Atlético-MG compareceu em bom número ao Mineirão para o jogo das 11h da nona rodada do Campeonato Brasileiro – foram 55 997 presentes, recorde da competição em 2015. Os torcedores não viram um grande futebol de sua equipe neste domingo, mas ao menos contaram com uma vitória por 1 a 0 sobre o desesperado Joinville. Leonardo Silva foi o responsável pelo gol do time da casa. Confira aqui como foi a partida minuto a minuto.

Com o resultado, o Atlético-MG esquenta a disputa pela primeira colocação da tabela, já que o líder Sport empatou fora de casa com a Chapecoense no último sábado. A equipe mineira tem 17 pontos e está a dois dos pernambucanos. Outro que está na briga é o São Paulo , que também tem 17 e faz clássico com o São Paulo ainda neste domingo.

O Atlético-MG teve um primeiro tempo para animar a torcida. Os comandados de Levir Culpi dominaram durante a maior parte da etapa e assustaram a defesa adversária. Lucas Pratto, Thiago Ribeiro e Maicosuel apostavam na movimentação para envolver a marcação, mas foi na bola aérea que o placar foi inaugurado: em cobrança de escanteio, Leonardo Silva testou firme e venceu o goleiro Agenor.

O Joinville , por sua vez, tinha como proposta o contra-ataque, mas ameaçava pouco. A equipe catarinense só cresceu no final do primeiro tempo, quando Naldo cabeceou escanteio cobrado por Marcelinho Paraíba e acertou o travessão.

O time visitante voltou melhor depois do intervalo e equilibrou as ações. Isto incomodou a torcida atleticana, que pediu a entrada de Guilherme e foi atendida. O empate quase saiu aos 6min, quando Victor se enrolou ao tentar sair jogando, foi desarmado por Kempes e só não viu suas redes serem estufadas porque conseguiu se recuperar e retirar a bola com as mãos dos pés do atacante. Os catarinenses seguiram o ritmo em busca do empate, mas não conseguiram furar a defesa mineira.

Jornal Midiamax