Esportes

Argentina para no 2º tempo, e Paraguai busca empate no fim

Argentina soma apenas um ponto e divide o segundo lugar

Diego Alves Publicado em 13/06/2015, às 23h15

None
agueroargentinaxparaguaivladimirrodasafp.jpg

Argentina soma apenas um ponto e divide o segundo lugar

Apesar de ser considerada uma das grandes favoritas ao título da Copa América , a Argentina não teve vida fácil na estreia da competição e saiu apenas com um empate com o Paraguai neste sábado, em La Serena, no Chile. Depois de conseguir abrir dois gols de diferença e dominar completamente o primeiro tempo, caiu de rendimento na etapa final e mostrou deficiências no sistema defensivo. Assim, viu os rivais crescerem e, no fim, buscarem a igualdade por 2 a 2. Aguero e Messi marcaram para os argentinos, e Haedo Valdéz e Lucas Barrios empataram.

Com o tropeço, a Argentina soma apenas um ponto e divide o segundo lugar do Grupo B com o Paraguai. O Uruguai que venceu sua partida mais cedo, lidera a chave, enquanto a Jamaica é a lanterna com uma derrota. Na próxima rodada, argentinos e uruguaios fazem um clássico em La Serena, terça-feira, às 20h30, enquanto os paraguaios enfretam os jamaicanos no mesmo dia, mas às 18h, em Antofagasta.

Argentina teve total domínio do primeiro tempo. Jogando na formação 4-5-1, ou seja, cinco homens de meio-campo e apenas uma atacante, o Paraguai não conseguiu criar absolutamente nada, e Romero, goleiro argentino, mal sujou o uniforme. Messi, saindo da ponta direita para organizar o jogo, foi responsável por criar quase todos os lances de perigo.

A retranca paraguaia, no entanto, funcionava bem, até que Samudio, ex-Cruzeiro, deixou as coisas mais fáceis para os rivais. O lateral esquerdo recuou errado para Antony Silva e viu Aguero ser mais esperto, interceptar o passe, driblar o goleiro e abrir o placar para os argentinos. Menos de dez minutos depois, o mesmo Samudio derrubou Di Maria dentro da área, Pênalti polêmico. Na cobrança, Messi bateu com perfeição e ampliou.

Em desvantagem, o técnico Ramón Díaz optou pela entrada do atacante Derlis González no lugar do meia Richard Ortiz na volta do intervalo. Apesar de continuar sendo dominado pelos argentinos, o Paraguai voltou mais consciente, evitando chutões e tentando trabalhar mais a bola. O resultado veio 14 minutos depois, quando Haedo Valdéz arriscou de fora da área e surpreendeu o adiantado Romero.

O gol paraguaio deixou a partida totalmente aberta, as equipes se revezavam no ataque, e os goleiros começaram a aparecer. Romero, que não trabalhou na etapa inicial, teve que se desdobrar para evitar o empate rival. Na principal, Samudio quase se redimiu, mas o goleiro espalmou para escanteio. Antony Silva também suou: parou uma bomba de Pastore e viu Messi finalizar uma para fora e não chegar para concluir no cruzamento de Aguero. Já no fim, quando o confronto parecia se encaminhar para uma vitória dos favoritos, Barrios pegou rebote na entrada da área e fez a alegria dos paraguaios presentes no estádio.

Argentina 1 x 0 Paraguai – 28min do primeiro tempo

Samudio ganhou de Messi no meio, mas recuou fraco demais para Silva. Aguero antecipou, driblou o goleiro e rolou para o gol

Argentina 2 x 0 Paraguai – 35min do primeiro tempo

Messi se livrou de três marcadores e abriu na direita da área. Di Maria foi atropelado por Samudio e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Messi guardou

Argentina 2 x 1 Paraguai – 14min do segundo tempo

Ortigoza tocou no meio, Haedo Valdéz limpou para a entrada da meia lua e colocou no ângulo direito de Romero, que estava bem adiantado

Argentina 2 x 2 Paraguai – 44min do segundo tempo

Ortigoza alçou na área em cobrança de falta quase do meio campo. Da Silva escorou de cabeça e Barrios chegou batendo. A bola entrou no canto direito baixo de Romero.

Messi x Cáceres

O volante do Flamengo foi o principal responsável pelo combate quando o gênio argentino saía da ponta direita, e, como era de se esperar, levou a pior. Tomou uma caneta desconcertante no meio-campo, outro drible que levantou a torcida na beira do gramado, e não conseguiu frear o camisa 10 no lance que resultou no pênalti em cima de Di María. Cáceres fez o que pôde, mas o duelo teve um claro vencedor… e não foi ele.

Retorno de Tevez

Carlos Tevez, enfim, voltou a jogar uma partida oficial pela seleção argentina. O último jogo do camisa 10 da Juventus aconteceu no dia 16 de julho de 2011, quando a Argentina foi eliminada nos pênaltis pelo Uruguai na Copa América daquele ano. Carlitos, porém, foi colocado no lugar de Pastore e atuou da mesma maneira que o companheiro, longe do gol. Assim, não conseguiu balançar as redes. Seu último pela Argentina saiu em junho de 2011, durante um amistoso contra a Albânia, vencido por 4 a 0.

Jornal Midiamax