Esportes

Aguero fura Uruguai, e Argentina se recupera em duelo tenso

 A Argentina divide, a liderança do Grupo B

Diego Alves Publicado em 17/06/2015, às 01h15

None
agueroalegriajuancarloscardenasefe.jpg

 A Argentina divide, a liderança do Grupo B

A Argentina teve mais uma vez seu sistema ofensivo colocado à prova neste sábado, na cidade de La Serena, no Chile, em jogo válido pela segunda rodada da Copa América . Assim como contra o Paraguai, quando tiveram que furar uma forte retranca, os comandados por Tata Martino encontraram um Uruguai muito recuado, e, dessa vez, tiveram sucesso total, balançando as redes e batendo um de seus maiores rivais por 1 a 0. Após bela assistência de Zabaleta, Aguero foi o responsável por marcar o único gol da partida e garantir a vitória em um clássico recheado tensão e rivalidade.

Com o resultado positivo, a Argentina divide, literalmente, a liderança do Grupo B com o Paraguai, já que possuem os mesmo quatro pontos e empatam em todos os outros critérios de desempate. Já o Uruguai fica em situação delicada, com três pontos, na terceira posição.

Mantendo a tradição de um dos clássicos mais tradicionais do mundo, Argentina e Uruguai fizeram um primeiro tempo muito pegado. Repetindo a postura que teve na etapa inicial contra o Paraguai, os argentinos dominaram a posse de bola, mas deixaram a desejar na armação das jogadas. Quando conseguiu encontrar espaços, Muslera apareceu bem, principalmente em uma cabeçada de Aguero. Consciente de seu papel na partida, os uruguaios se fecharam atrás e apostavam nos contra-ataques, levando muito perigo nas bolas aéreas. Rolán e Godín tiveram chances, mas erraram o alvo.

A Argentina não repetiu o mesmo erro da partida de estreia e, dessa vez, continuou com o mesmo ritmo de jogo da etapa inicial. Apesar de levar um susto logo no primeiro minuto, os argentinos foram soberanos e não demoraram para abrir o placar. Zabaleta, que estava se recuperando de lesão, começou como titular nesta terça-feira e foi dele que saiu a assistência para o único gol do clássico. Após receber ótima bola de Pastore, o lateral direito mostrou entrosamento com Aguero, companheiros de Manchester City, e cruzou na medida para o atacante acertar um lindo peixinho e estufar as redes de Muslera.

O clássico esquentou depois do gol argentino, e Sandro Meira Ricci teve trabalho para conter os ânimos acirrados dos jogadores. Apesar de muitas discussões e empurra-empurras, o árbitro brasileiro levou na conversa e, em alguns momentos, até parecia ter esquecido o cartão amarelo nos vestiários. Em situação delicada na partida, e na classificação do Grupo B, os uruguaios começaram a sair para o jogo, até assustaram Romero, que fez uma última defesa milagrosa já aos 44min do segundo tempo, mas não foram capazes marcar e acabaram derrotados em La Serena.

Na última rodada da primeira fase, a Argentina encara a Jamaica, sábado, às 18h30 (de Brasília), em Viña del Mar, enquanto o Uruguai faz um confronto decisivo contra o Paraguai, sábado, às 16h, em La Serena.

Argentina 1 x 0 Uruguai – 10min do segundo tempo

Zabaleta cruzou da direita, Aguero se antecipou ao marcador e cabeceou no canto esquerdo de Muslera

Expulsão à brasileira?

Assim como tem funcionado no Campeonato Brasileiro, Sandro Meira Ricci, árbitro da partida desta terça-feira, não tolerou reclamações escandalosas, e não pensou duas vezes para expulsar o técnico Tata Martino, ainda no primeiro tempo de jogo. O treinador da Argentina esbravejou contra o brasileiro após um carrinho duro de Lodeiro em Zabaleta. Tudo bem que a infração foi feia, mas Ricci marcou a falta e ainda deu cartão para o meia uruguaio. O ex-comandante do Barcelona exagerou, assim como o juiz verde-amarelo… Em outros lances, porém, Ricci tentou manter um “perfil sul-americano”, deixou o jogo rolar até mais do que deveria e não mostrou cartões amarelos quando deveria.

Jornal Midiamax